segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

O ébano que te cobre


O ébano que te cobre, 
não esconde a beleza da terra. 
Nada mais original que das raízes surgires,
como a deusa de meus versos, 
senhora de minhas palavras,
inspiração de meus rascunhos.

Sei de teus segredos, são os meus desejos por ti.
Nestas noites mulatas, de brisa calma e quieta, 
silenciosamente te cubro, aqueço teus cuidados.
Qual boca pecadora não deseja sentir teu sabor.

Picante e aromática, quero sentir-te e me deitar aqui.
Não me mande embora nunca mais, o que será de minha paz.
Me desdobro e me mostro como sou, um eterno apaixonado.
Ache um espaço no teu coração, ficarei para sempre nele.

Das noites escuras, não tenho medo, 
pois nelas te acho,
envolta na penumbra a me esperar. 
Desnuda e propícia a me chamar:
"- Venha meu amor, sou toda sua sem temor!"

Quanto tempo de espera, sobrevivi.
Achei a dona de meus carinhos que tanto preciso,
vencer os anos que me faltam, ajudar no transpor,
de universos ao teu lado, se assim o desejares.

És diva, pecadora e santa, ingênua e sapeca, maltratas e acaricia,
não me deixa olhar o caminho que me levará ao prazer divino,
impõe regras, normas e maneiras de me prender eternamente.
Confesso que tudo isso arriscaria por uma noite de amor, contigo...

Gerson Araujo Almeida

Sem medo de amar.


Sem medo de amar, 
 quero você e o brilho desse olhar. 
Sem medo de amar, 
 quero me inspirar em rimas e ser o seu mundo. 
"- Quero só você!" 
 Navegar e mergulhar nesse oceano de beleza que é você. 

 Falar coisas de amor ao seu ouvido, 
contar as estrelas do céu, cantar canções. 
 Canções de ninar, canções de brincar, canções de amar. 

 Ver você sorrir ou seu choro de menino, 
 pedir para você ficar comigo e cuidar do seu dia. 
 Só queria te lembrar, 
que muito temos a compartilhar. 
 Seja o céu azul ou as tempestades do sul, 
 quero beijar a sua boca, seus olhos fechados 
 e sentir seu cheiro de âmbar. 

 Sonhar com você todas as noites, 
imaginar os anjos no céu 
 e ter a certeza de que você é um deles. 
 Aqui em minhas mãos, 
 hoje e eternamente invadindo meu espaço e meus dias. 

 Sem medo de amar, 
 quero te dizer coisas obscenas, 
que só o amor pode falar, 
 pois no amor tudo é possível e nada se torna obsceno. 
 Nada foge ao pudor e tudo é magia e encanto. 

 Assim, como os anjos o amor não tem sexo 
 e é livre para ser feliz e fazer feliz. 
 Para caminhar, segurar as mãos e seguir.
 Ser feliz para te fazer feliz. 
 Ser livre para te fazer livre. 
 Te amar para você me amar. 
 Te amar de forma tão sublime, 
 a ponto de chegar a Deus e agradecer, 
 você em minha vida.

Relth Ivone
www.facebook.com/relthivone

domingo, 28 de dezembro de 2014

Anseio de um coração só


Da tua pele morena, 
desejo os aromas das ervas raras.
Da canela e da pimenta do reino, 
teus seios podem me dar.
Os demais aromas, 
pelo teu corpo vou buscar,
em cada parte em cada canto 
em cada meandro,
sempre existirá um aroma de desejo.

Mal posso esperar 
para te encontrar e me deliciar 
com teus cheiros.
Aromas da terra nativa, 
misturada e bem preparada, 
serás a escolhida.

Se um poema só não bastar, 
farei tantos quanto forem precisos.
Serei o mais obediente cativo, 
atendendo tuas súplicas.
Gemendo em teus ouvidos, 
os agrados recebidos 
que me farão delirar de desejos.

De tua pele lisa, 
brotará o amor que a tanto busco,
revelará ao velho poeta 
o quanto esperou para ser feliz.
Nada poderá nos afastar agora, 
sei que meu destino é ao teu lado.
Meu caramelo, 
meu chocolate, 
minha energia virá de você, 
bela e sensual mestiça.

Gerson Araujo Almeida


sábado, 27 de dezembro de 2014

Quando não há mais chance do amor voltar.


Quando chegamos a conclusão 
 de que não há mais volta, 
 nem mesmo uma nova chance. 
 Que os momentos únicos de felicidade 
 já não são e nem serão mais os mesmos, 
 e talvez não durem para sempre. 

 Não quero um longo adeus,
 penso nas coisas do coração, 
 recordo os belos dias, respiro e abro a caixa. 
 Visto o "Vestido de Noiva", ando pela praia, 
imaginando um cenário de novela. 

Você tatuado na minha pele, 
 nem olho o passado que me condena, 
 vejo em você o homem que não tinha preço. 

Apenas hoje vivemos num mundo sombrio, 
numa cidade fria, não há mais volta. 
 Nem mesmo uma nova chance, 
mesmo que os momentos fiquem passando pela cabeça 
 que nem um filme. 

 Talvez sejam apenas lembranças, 
 daquele tempo onde a gente esculpia nossos corpos. 
Com as mãos e vivíamos os melhores momentos. 
São apenas coisas do passado. 

 Chegamos à conclusão de que não há mais volta, 
 nem mesmo uma nova chance, 
vamos apenas guardar nosso silêncio. 
Sem previsão de reestreia, caixa surpresa ou confissões secas. 

 Seguir o caminho do rio, 
sentir o cheiro da chuva. 
Tomo suas mãos nas minhas 
 e nessa louca vida não sei lidar com traição consentida, 
triângulo amoroso. 
 Nem ter cabeça aberta a grandes ou pequenas polemicas, 
mesmo na "ERA DO AMOR VIRTUAL"

 Se não há mais volta ou nova chance, 
melhor esperar o amanhecer e em nome do amor, 
 que um dia se fez em nós, 
fechar o livro da nossa história. 

 Tudo se transforma ao nosso redor, 
o segredo é não precisar de palavras. 
 Não se fechar para as coisas do coração, 
o amor é um reino encantado, 
 com perfume da rosa, numa viagem que todos querem. 
Algumas vezes com espinhos outras com tapete vermelho. 

 Amores são como verão, 
 quando a gente acredita que acabou 
 e que não há mais volta, 
novos amores virão e serão sempre infinitos... 
 enquanto durem. 

Relth Ivone
www.facebook.com/relthivone


terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Um mosaico quase pronto


Já que não posso te ter em meus braços,
quero te construir aos poucos na mente.
Cada parte tua está gravada aqui, em meu peito.
Cada foto tua que recebo, mostra o quanto poderia usufrir de ti.
alimentar nossos desejos, nossa luxúria e emoção..
Cada parte tua em minhas mãos, seria a aclamação,
a apoteose final de um romance inacabado.

Vamos escrevendo aos poucos, com formas e palavras.
Cada detalhe é importante, cada imagem ficará guardada,
até o dia em que poderei comparar e me certificar que é você.
A inspiração de meus versos, a musa de minhas palavras,
a dona do coração que chora de solidão.

De pernas para o ar, escorados na janela, como a me chamar:
"- Venha, estou a espera de teus carinhos!"

Sonhar e admirar a vontade e a capacidade que temos,
reformulamos nossas vidas, mesmo que distantes.
Salientamos nossos desejos, compartilhamos nossas angústias,
queremos nos ter um no outro, ligados e consolidados.
Só nos resta uma oportunidade que virá, acredito poder realizar.

Meu mural está quase pronto, falta pouco.
Vou te construir e admirar, manipular minhas vontades,
derramar o que sinto, seja pela palavra, em versos ou poemas,
em palavras supremas, ou delicadas letras unidas apenas pelo tempo:

" - Estou te amando!"

Gerson Araujo Almeida

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Algumas emoções que o tempo não apaga.


Temos tantas emoções, 
 que o tempo não apaga. 
 Algumas vezes sem pensar enveredamos, 
 por ligações perigosas. 
 Até mesmo em algumas reinações, 
 pode até acontecer numa falta de equilíbrio. 

 Temos tantas emoções 
 que o tempo não apaga, 
e em busca do tempo perdido, 
 entre o prateado abismo,
 a serpente dourada do jardim, e a tempestade. 
Eu apenas te peço:
 "- Não me abandone jamais." 

 Em tantas emoções penso, 
 na minha versão do amor, 
 nas minhas tardes com você onde o mundo, 
 se fazia encantado.  
E hoje, nem sei mesmo se ainda estamos juntos. 

 Entre homens e deuses, 
 eu te escolhi, meu namorado para sempre. 
Que mais posso querer? 
 Poderá ser amor, um amor profundo? 
 Ou apenas um amor em trânsito? 
E agora? Temos tantas emoções, 
 que o tempo não apaga e o amor é tudo o que preciso.
 O que você precisa. 

 Somos tão jovens, 
acreditamos que vai dar certo, 
 e nem percebemos uma parede entre nós, 
o tempo e o destino. 
O Senhor das Ilusões, que traça nossas vidas, 
 e apenas nos deixa a certeza, 
 que das tantas emoções que temos, 
 algumas o tempo não apaga jamais.

 Relth Ivone
www.facebook.com/relthivone

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Como poderia nada dar certo.


 Se nada der certo, 
 vou ter a certeza de que busquei novas experiências. 
 Que sai do comum,
 eu que não sou nada incomum. 
 Se nada der certo,
 foi a falta de um plano "B", 
 todos teriam que ter um plano "B". 

 Mesmo que nada de certo, 
 saberei que estive a cem passos de um sonho, 
 e precisei voltar sozinha. 
Agora me pergunto: 
-"Foi legal ou ilegal?"

 Se nada der certo, 
 não viverei minha vida sem dramas nem graça, 
 afinal conflitos ocorrem todos os dias, 
a gente sente a falta,
 de emoções palpitantes. 
Busquei equilíbrio entre a aventura e o romance,
 enfrentei meus medos, 
 tive uma relação com a vida entre tapas e beijos.

 Assim,  se nada der certo, 
 e isso é impossível pois algumas coisas, 
 sempre dão certo, não vou chorar. 
 Nem blasfemar, vou buscar aprender 
 com essas experiências, 
 erguer a cabeça e agradecer ao Universo, 
 a imensa graça de poder tentar novamente. 

 Se o Universo conspira a meu favor, 
 todos os dias e ao final dos trezentos e sessenta e cinco dias do ano, 
 ainda me dá a oportunidade de me vestir de branco e brindar. 
 a chegada de um Novo Ano. 
 Com novos planos, expectativas, 
 recomeço e tudo mais que eu precise para continuar, 
 nesse jogo da vida, nesse labirinto de emoções, 
 preciso agarrar essa chance.
 Quando a vida me sorri e sorrio para a vida. 

 Deixar para trás tudo o que não deu certo, 
 sorrir e abraçar o futuro, 
 cheio de esperanças e novos dias.

Relth Ivone
www.facebook.com/relthivone

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Nosso baile nunca acabará


Não devemos preocuparmos-nos com o tempo,
Ele é soberano sobre tudo, 
sem ele nada existiria.
Não estaríamos aqui agora. 
O universo conhecido, não estaria expandindo,
nós aqui não o habitaríamos.

Cada planeta iluminado por cada estrela, 
não podería nos ter próximos. 
Nem nos veríamos por nossos reflexos, 
não amaríamos tanto, como agora.

Cada dia e hora, cada minuto e segundo, 
cada piscar de olhos,
uma enorme distância foi percorrida, 
nos arrastamos incólumes.

Somos levados de cada ponto alcançado que ficou no passado.
Apenas levamos as lembranças de nossos momentos agradáveis. 
Dos sentimentos alcançados, dos amores vividos e sentidos.
O gozo derramado, as imagens de nossos corpos entrelaçados.
Como um só, atados e unidos na dança mais sensual que possa existir.

Um baile que propusemos participar sem ao menos imaginar,
a distância que alcançamos na virtude de nossos pensamentos.
Se vamos um dia enlaçarmos-nos e dançar como a música pede,
isso só o tempo dirá, basta apenas desejar e acreditar...

Gerson Araujo Almeida

Quero pertencer a você


Amar deve ser o mais feliz dos sentidos,
deve arrebatar nossos seres, explicitamente.
Tem que nos provocar sensações deliciosas,
nos manter entorpecidos por horas...

Deve ser qual uma droga, que afeta o cérebro,
aumenta a libido, trás tesão e vontade, cada um na certa medida.
Injeta hormônios na carne, esta frágil carne que enrijece.
Pode ser sentida ao leve toque, o calor e tremor que arrepia.

Prepare todos os meios, quero mostrar a ti, meus devaneios,
saber que sentirás comigo a vontade de se perder e se achar, ao mesmo tempo.
Nada mais vai restar ao fim do ato, do coito glorioso, 
do relaxamento pós quarto.
A nós prometido, realizado e nada comedido, 
gemido e sussurrado em nossos ouvidos.

Nossos suores, nossos odores, nossa pele roçada e irritada,
aplacou nossa fome e vontade, de experimentar o desconhecido.
Nada mais será igual, daqui em diante, asseguro...
Ficamos assim, mais maduros ainda, 
pois sabemos como é o amor entre dois pecadores.

Não precisamos de salvação, já estamos condenados um ao outro,
me leva com tuas algemas, teus chicotes, teus diademas...
Seja dona deste corpo que implora, pertencer a você.

Gerson Araujo Almeida

sábado, 13 de dezembro de 2014

Sentidos que estavam adormecidos.


Encosta tua mão, 
alisa meu peito, 
toca em minha boca, 
sente os desejos que não confesso. 
Quero que sinta o calor da pele, 
o suor e o tremor, 
que se espalha em meu corpo.
É a causa de tudo..., 
você alucina e encanta quando se deita em mim, por cima.

Domina e acalma o amor que sinto,
me recupera, me leva ao delírio agora.
Nada nos afastará desta cina, deste destino.
Mostra-me o caminho a trilhar, até te conquistar.

Trouxe-me os anos perdidos, 
os sentidos adormecidos.
Provou que ainda tenho o fogo dos heróis, 
a força dos infantes.
O poder e o levante que havia dormido em mim.

Macula tua obediente parceria, 
quero ser o amante que te falta, tua alegria.
Me diz como faço para te sentir e ouvir teus sussurros...

Gerson Araujo Almeida

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Fernando Pessoa - Palavras de Pórtico


Navegadores antigos tinham uma frase gloriosa:
"Navegar é preciso; viver não é preciso".
Quero para mim o espírito desta frase, 
transformada a forma para a casar com o que eu sou:
"Viver não é necessário; o que é necessário é criar".

Não conto gozar a minha vida; 
nem em gozá-la penso. 
Só quero torná-la grande, 
ainda que para isso tenha 
de ser o meu corpo 
e a minha alma a lenha desse fogo.

Só quero torná-la de toda a humanidade; 
ainda que para isso tenha de a perder como minha.
Cada vez mais assim penso. 
Cada vez mais ponho na essência anímica do meu sangue 
o propósito impessoal de engrandecer a pátria 
e contribuir para a devolução da humanidade.
É a forma que em mim 
tomou o misticismo da nossa raça.

Fernando Pessoa.

* Nota publicada pela primeira vez na primeira edição do volume Fernando Pessoa - Obra Poética, volume único. Cia. Aguilar Editora, 1965 (organização, introdução e notas de Maria Aliete Galhoz).

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Que a Lua provoque teu ciúme


Entardece mais tarde agora, 
quase verão por estes dias e horas.
Até os pássaros recolhem-se mais tarde, 
quando percebem o poente avermelhado.
Do amarelo forte ao vermelho paixão.
Deve estar como eu agora, 
apaixonado, sem poder ver sua amada a Lua, 
assim como o poeta a espera de uma imagem tua, a musa.

Quero pendurar na parede oposta, 
a foto, com delicada e fina moldura.
Uma fraca luz, apenas para realçar e destoar do restante da sala.
Onde passo meus dias a te esperar..., na fria penumbra.

Lá fora os ruídos da noite me assombram, 
será que terei tempo.
Que o tempo vai me aguardar, 
antes que você possa um dia chegar.
Irromper pela porta da frente, 
fazer barulho com seus saltos no assoalho,
me beijar com paixão, 
me conduzir pela mão, 
desnudar-me ao primeiro encontro.
Confesso que vou adorar, 
arrancar tuas vestes, 
sobre ti me deitar faminto, 
louco e apaixonadamente carregado de instintos.

Mas, apenas ouço neste momento, 
os ruídos da noite.
A coruja em cima da cerca, 
ao lado do portão no fim da ladeira.
Os grilos reclamando suas fêmeas, 
para o acasalamento.
Minha janela aberta vou deixar, 
deixar o luar penetrar
e cobrir meu rosto. 
Sinto o beijo dela, tua rival a Lua. 

Gerson Araujo Almeida

domingo, 7 de dezembro de 2014

Sinto você mesmo à distância.


 Quando te conheci, 
foi apenas um: "- Oi! Tudo bem!".
Não imaginei que um dia, 
 te sentir iria além desse: "- Oi! Até logo!",

Reconheço-te em meus pensamentos, 
até de olhos fechados, porque você não sai de dentro de mim. 
É como se fossem,  
há dar na vida, meus primeiros passos.

Encontrei em você meu porto seguro,
mesmo distante, sou um veleiro ancorado.
Sem mar para navegar. 

Mas, mesmo assim, 
meu velho barco das emoções,
navega em minhas veias.
Para buscar seu mar tão distante dos meus olhos.
Mas, tão vivenciado dentro do coração.

E nessa viagem, 
vou embarcando sentimentos e emoções, 
que aqui dentro, vivem.
 Tanta ondas de emoções, 
que gostaria contigo, ter vivido.
Que, dos teus planos, passam tão distantes.

Mas, o meu amor é um imenso oceano, 
que mesmo quando a maré passa,
levando para bem longe, 
acaba voltando para o ponto de partida.
Porque enquanto houver esperança,
o amor não morrerá. 
  
Josiane Ramos
www.facebook.com/josiane.mramos


Amor na penumbra.


Já fechei as cortinas, 
abaixei a luz, pode se sentir a vontade. 
Nada vai nos incomodar agora, 
está na medida certa, como gosta. 

Tua timidez me leva a ter cuidado, 
na penumbra poderei ver tuas sombras. 
Nada mais exitante que esta vontade tua, 
 de amar na penumbra. 

Cuidarei para que nada fique em desagrado, 
quero por fim te deixar bem amada. 
Sei que não devo te exigir nada, 
 nem na minha vida entrar, 
 apenas me alimentar de tua paixão. 

Quero dedicar nossos momentos, 
a este amor bandido, 
que nas sombras será, 
a nós dois, permitido. 

Venha, a espera é longa, 
sei de teus compromissos..., 
basta-me esperar. 

 Gerson Araujo Almeida

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Mais parecia um sonho...


A pele macia tocou meu rosto, 
quase não entendi a sensação, 
 pensei que era um sonho. 
Que vivia uma experiência passada, 
 retratada na mente. 

Ao abrir de olhos, 
deparei-me surpreso, 
ante visão majestosa. 
Os adorados seios, 
que tanto me deixaram louco, 
a boca saliente que sempre procura meu prazer instigar. 
As ancas generosas, cintura definida e justa, 
onde posso as mãos, repousar... 

Meus ouvidos ouvem teus sussurrantes pedidos, 
são clamores, são exigências... 
Nada mais puro e delicado, 
atender-te prontamente, 
te fazer cativa. 

Venha minha doçura, 
meu leito te espera, 
quero a leveza de teu corpo sobre o meu. 
Teus caprichos atender 
e viver este momento eterno. 

Nada mais caprichoso que o tempo que para, 
por momentos até ele se rende, 
e nos olha sem vergonha. 
São momentos de profunda emoção, 
de amor e desejo que quero novamente viver ao teu lado. 

Não se preocupe, 
o tempo irá parar e nos ajudar até que o sol se levante, 
reclamando seu lugar novamente no horizonte. 
Aí, já devemos estar saciados. 
Nossas necessidades aplacadas, 
nosso gozo, derramado, 
nossos lençóis molhados e amarrotados... 

 Gerson Araujo Almeida

domingo, 30 de novembro de 2014

Amor de filha para uma mãe.


"- Querida mãe! como é o tempo né!" 
Nos leva há refletir e conhecer o nosso eu
e com o passar do tempo,
não pensamos o quanto é precioso este tempo.

"- Mãe!" 
A senhora quis tanto que eu viesse a esse mundo,
para alegrar sua vida, completar o seu caminho.
Carregou-me nove meses em seu ventre, 
aqueceu-me com todo seu amor de mãe.

"- Hoje mãe!" 
Eu sei o que é ser mãe.
É muito mais que carregar os filhos no ventre, 
no coração e junto a alma.
O tempo me deu o seu amor,
me conduziu num caminhar até crescer.
E quando eu estava aprendendo,
caminhando e caindo, a senhora me carregou em seu colo.
Quando amadureci, descobri que já não era mais aquela criança,
já estava aprendendo a ser mãe, sempre precisando do seu colo, 
 dos seus braços para chorar.

"- Mãe!" 
Palavra doce e essa doçura, 
vou sempre guardar comigo,
porque não me despedi da senhora com um adeus para sempre
e sim com o seu sorriso dizendo: 
"- Até logo minha filha!"

Porque, vamos nos encontrar um dia,
poderemos nos abraçar novamente,
eu sei que seu amor não morreu por nós, 
e sim renasceu com seu brilho no céu.
Para continuar nos guiando, para que nos lembremos,
que a senhora onde quer que esteja, sempre estará conosco.

Porque amor de filha e mãe, não morre.
Só espera pelo tempo, que passa rápido demais.
Um dia todos nós vamos nos encontrar,
com o nosso amor e alma,
porque só a carne morre, o espirito nunca.

Josiane Ramos
www.facebook.com/josiane.mramos



sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Coletora de imagens


Quais imagens procura, 
a de um apaixonado amor.
De um horizonte colorido e lindo, 
claro e florido.
Busca a imagem que te encate, 
ao primeiro clique da máquina.
Ou é mais cuidadosa, 
mais, nos detalhes meticulosa,
prefere os modelos mais maduros, 
para tuas fotos.

Confesso que gostaria de ser este modelo,
posar para os mosaicos, 
as inúmeras fotos que vai revelar.
O amor que sinto por ti, 
bem sei que num momento tinha que acontecer, 
no brilho de teus fleches.
No instante soberbo de um roubado beijo,
no escuro estúdio de nossas revelações.

Nada mais exitante, 
que nossas bocas reveladoras,
quando acham seus caminhos, 
e teus desejos cumprem.
Há algo de mais sublime 
que um beijo apaixonado,
carregado de emoção e loucura.

Pode mostrar a todos, 
as imagens que te encantam,
só espero estar entre elas, 
assim como as tuas fotos,
que me apaixonam tanto, 
sempre vão estar aqui comigo.

Gerson Araujo Almeida

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

A foto do desejo


Choveu por todo dia 
e você nem sinal de vida...
Será que nossa conversa passada 
não te agradou, 
tem medo de nos envolvermos, 
mais seriamente.
Isso não é motivo 
para teu desaparecimento.

Se fui desrespeitoso, 
peço perdão, se fui atrevido, 
deve ter sido paixão.
Sentimentos ocorrem numa simples palavra, 
dita em momentos de sedução.
Que mal posso ter causado, 
senão o despertar da fêmea enjaulada,
que desejava ser por outro, amada.
Que seja eu então este outro amor...

Vou esperar tua resposta, 
não vou trancar minha porta,
minhas janelas sempre abertas estarão, 
pode me chamar, estarei aqui a espera, 
sentado na penumbra, olhando tua foto.

Aquela que na hora do desejo 
mandaste para que eu guarda-se em segredo.

Gerson Araujo Almeida

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Tuas marcas, pintinhas delicadas


No rasgar de tuas roupas, no arrancar de tua blusa,
te deixarei completamente nua..., quero ver as marcas.
Deitar sobre este corpo, te possuir por inteiro,
beijar teus seios, sugar-te com paixão, ver as tatuagens...
Penetrar teu mundo por completo com volúpia pelo chão,
deste quarto que é nosso refúgio de amor.

Podes gritar, o teu gozo quero escutar.
Minha mão percorrera teus abismos, reentrâncias, planícies.
Saliências, protuberâncias, tua boca..., nem sei mais onde parar...

Quero sentir o teu prazer em meu corpo,
Deslizar..., descer, virar, me dobrar.
Por toda noite..., sem parar.

Admirar tua lucidez, após esta luta terminar.
Vencedor e vencido, não sei se irá concordar,
Qual de nós o será?
Só sei que esta noite,
irás provar do meu amor 
e me darás todo o prazer que és capaz.

Tuas marcas, pintinhas delicadas espalhadas,
quem sabe podem formar nossos nomes, 
desenhar nossos corações apaixonados,
por Cupido..., flechados.

Gerson Araujo Almeida

domingo, 23 de novembro de 2014

Prefiro tua companhia


Quase deixei passar 
este momento sem me pronunciar.
De todas as vezes, 
queria te falar o quanto é bela, 
o quanto revela,
em momentos sublimes, 
a imagem de uma apaixonada pela vida.

Minha querida, 
saiba que os sentimentos são recíprocos, 
nada diferem dos teus.
Minha alcova vazia me chama, 
mas não quero compartilhar com ela minha solidão.
Prefiro tua companhia, 
bela e singela, carregada de emoção. 
Que ainda não provei.
A paixão que guarda ai dentro 
que quero uma parte para mim.

Sofri e sofro pelas noites vazias, 
em meu quarto, escuro e frio, 
os espaços vazios.
Na cama, imagino você aqui do meu lado.
Parece tão difícil conseguir meu intento, 
mas tenho a certeza que ainda alcançarei
o destino certo...

Sentirás a mão em teu corpo,
alcançarás o paraíso de meus beijos,
satisfará teus desejos e tuas luxúrias,
sem serem pecados, apenas o amor reinará.

Sussurra o que deseja sentir, te darei todos os antídotos,
só não posso prometer cura, pois este vício é incurável, 
o desejo e o prazer a dois...

Gerson Araujo Almeida

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Quero te sentir (I want to feel you ..)



I want to feel you ...
Want to feel like you inside me!
Deeply!
Feeling your breath confuse my!
Feeling your sweat mix to my ...!
Want to feel like you inside me!
In a back and forth maddening,
Inconsequential!
Urgent!
Longing ...!

HAVasconcelos

Emoções e carícias.


Quando as emoções, 
das mais doces carícias acontecem, 
diante de você percebo, 
o quanto contempla meu rosto, 
o quanto seu olhar transmite calor. 

A emoção consciente, 
de um eterno enriquecimento, 
do próprio sentimento. 
É uma alforria com o tempo, 
a mente nem se sente, 
o corpo se deixa levar, 
tudo se vai!
Só a emoção fica, 
nada resiste e este mesmo corpo cai... 

Na ternura envolvente 
se erradia a vida, uma nova vida em poucos instantes. 
Tudo em um só momento, 
no acontecimento real, 
na liberdade passiva, 
que ao seu redor, nada se vê... 
Tudo é esquecido e só existe você 
e quem te faz assim.

Hevenny Alves Vasconcelos 



terça-feira, 18 de novembro de 2014

Fantástica tarde...


Como pensei, você foi fantástica na forma,
imaginava teu desempenho de maneira magistral.
Nada será como antes entre nós, minha adorada,
meu sopro de juventude, minha apaixonante e 
querida amante de meus dias.

Cada gesto, cada palavras bem formulada,
cada imagem delicadamente colocada,
nos fez ao nirvana alcançar.

Deliciosa maçã, de meu paraíso antes deserto,
habitarás agora a relva úmida e verde.
Pode colher todos os frutos que desejar,
pode me amar quando bem almejar.
Me cubra de beijos, não escolha hora ou lugar,
sempre bem recebida será e de meu corpo desfrutará.

Somos os amantes perfeitos, 
os sentimentos aflorados estão,
Vem minha querida, sou todo seu...
Cada toque, cada carinho, cada beijo e cada desejo,
quero contigo realizar em outra fantástica tarde.

Gerson Araujo Almeida

sábado, 15 de novembro de 2014

Entrelaçar meus dedos aos teus, amada...


Mil súplicas eu faço,
por carinhos seus imploro..
Mata meus desejos, amada de meus beijos.
Aplaca minha dor do peito, são por ti anseios.
Não me deixe só mais uma noite neste quarto sombrio.

Chama-me para dançar, a luz do luar...
Mesmo que a música não toque,
que a orquestra esteja silenciosa, a nos observar.
Apenas ouça o meu coração que bate,
neste lento compasso, junto ao teu peito.
Na esperança que você sinta este amor,

Nossos olhares que se cruzam, reclamam...,
Trocam juras e desejos, carregados de luxúria.
Nossas bocas ansiosas por um beijo, tomadas pelo desejo,
mal se movem de tanta emoção.

Me dê sua mão, sinta minha paixão,
no calor de minha...,
que deseja tocar as suas e teu corpo, delicadamente.
Entrelaçar seus dedos aos meus,
e não mais deixar que se vá,
até que a noite acabe.
Só quando o dia raiar, confesso que vou nisso pensar.

Lembrar que teremos que tomar uma decisão,
vamos nos entregar a este amor, sem pecado.
Que cresce a cada dia, nossos destinos traçados.
Vamos viver esta harmonia,
não deixemos para depois.
Corremos o risco de perder esta emoção, 
aproveitemos este momento mágico,
Esta decisão será para sempre,
que nos levará a outros rumos.

Que não seja outro,
que não ao seu lado, minha amada,
minha doce adorada...

Gerson Araujo Almeida

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

São só sonhos!


Sou muito sonhadora.
As vezes acho que tudo 
é um conto de fadas.
Sonhar não custa nada...
Vivo em sonhos.

Sonho de um amor sem fim!...
Sem dores, sem sofrimentos.
Não um amor de coração dolorido, 
ferido, quase que sem sentido.
Será que isso é destino ou castigo.

Tantas decepções nessa vida 
que não sei mais o que penso, falo e faço.
Mas vamos levando aos trancos e barrancos,
caindo e levantando, 
com sorriso no rosto, 
mas com a alma cheia de dores.
Tantas dores, que o corpo sente.

Não deveria ter me entregado tão cedo,
quem sabe encontraria uma pessoa melhor mais tarde.
Mas vamos vivendo e lutando.

Só sonhos! Foi o que tive.
Acho que são só sonhos,
a gente tranca o coração.
Marcas ficaram!...
Medo!... Sofrimento nunca, jamais!
Difícil nisso acreditar!

Sim!...em meus sonhos mesmo acordada,
tenho desejos e sinto meu corpo ainda vivo.
Mais não quero só uma atracão física.
O tempo ainda vai me dizer
São só sonhos...?
Quer a minha companhia?
Não te perturba?

Por: Legna 
Uma escritora iniciante...

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

BOM DIA!....UM LINDO DIA!...♡♡♡♡♡


Será minha querida, 
Um bom dia..., um lindo dia! 
Com certeza será e a imagem é linda, 
bem como a mensagem.
Obrigado minha amada, 
receber seu carinho é meu maior prêmio.

Sempre receberei com o maior prazer 
suas mensagens, seus afagos. 
Serão como abraços e beijos amorosos, 
aos quais, sei dar o devido valor.
Estivesse eu mais perto de ti, 
iria o meu prazer, sentir...

Me agrada muito, demais até... 
Sempre que se sentir inspirada, 
pode fazer este gesto.

Que bom que se lembra de mim, 
não tiro você da cabeça, 
dos meus dedos, dos meus lápis, 
que escrevem só palavras lindas sobre você...
Mais linda ainda é a fonte de minha inspiração. 
Uma pessoa que muito sorri e pouco fala, 
pouco demonstra suas emoções, 
mas mesmo assim encanta o poeta...

Você é uma poesia que ainda tenho que descobrir, 
escrever e declamar aos seus ouvidos.

Poesia ajuda a vencer as dificuldades da vida, 
pelo menos nos mostra um mundo diferente
Sonhos que temos!
Uma vida passada e um futuro cheio de sonhos.
Te convido a viver estes sonhos aqui comigo, 
com minhas poesias...

Passe estes teus pensamentos, 
vou ler com o maior cuidado 
e te mostrar que vale a pena viver por eles.
Quero mais..., 
quero te mostrar que a vida 
é cheia de romances para se viver
Escreva...!
Não sabe o quanto me sentiria feliz por isso, 
seria como estar vivo em suas palavras, 
ser o personagem de tuas histórias...
Adoraria viver estas emoções contigo em palavras...

Gerson Araujo Almeida

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

A mocidade perdida


Casei-me com dezesseis anos, ainda uma menina.
Larguei as bonecas e constituiu família.
Tive minha filha que é a mais velha, aos dezoito anos.
Perdi muito da minha mocidade.

Quase não saía..., ficava mais em casa. 
Ajudava ..., e pela manhã, estudava.

 Longe da cidade morava.
Menina do interior, 
sem nenhuma experiência de vida.
Acho isso uma agressividade...,
nessa época morava no interior de uma cidade...

Ele, foi delicado comigo...,
Um poeta até o dia do casamento.
Depois mudou. Não me enganou..., 
só não foi o que eu esperava.
Decepção.

Já disse, é uma longa história de desilusão
.
Só se preocupou em fazer filhos.
Acho que sim! Foi isso..., tive lindos filhos.
 Uma necessidade enorme de falar, eu sinto. 
De me exprimir, o que queria da vida..., contar.
Adoraria tais histórias relatar.

Precisaria escrever, transformaria em poemas.
Vou ainda isso fazer, vai-me bem fazer.
Uma longa história teremos, muitos assuntos então.

A infância, foi difícil. acho que era para ser
Por que!? Destino eu acho, acredito nisso.
Quanto aos irmãos, eu sou a mais velha, só eu de mulher.

O que me levou a casar tão cedo!?
Vários motivos, uma semana antes queria desistir,
não consegui, deveria ter feito.

Por: Legna
Uma escritora iniciante...


Vou deixar meu coração falar.


Hoje deixo meu coração falar, 
 esse coração que tanto te amou, 
 que nem sequer um minto pensou 
 em desistir de você. 

 Hoje vou deixar meu coração falar 
 no quanto dedicou dias e minutos 
 e todo o palpitar de um peito 
 que foi construindo aos poucos, 
 sonhos e emoções. 

 Esse coração que acreditou 
 que sem você a vida não poderia ir mais além, 
 nem ao além da imaginação. 

 Vou deixar meu coração dizer 
 que o tempo não varreu sua presença dentro dele, 
 nem mesmo apagou a dor 
 que dilacerou meu peito, 
 as feridas ainda não cicatrizaram. 

 Idealizei uma história de amor 
 que não pudesse existir outra igual. 
 Idealizei uma história de amor 
como nos filmes, romances de época 
 e tudo se tornava pequeno perto do amor 
 que meu coração sentia. 

 E nesses devaneios fui Julieta, 
 Bonnie, fui tantas amadas, 
 fui também Maria Bonita. 
 E meu coração foi feliz. 
Foi tão feliz. 

 Deixar meu coração falar 
ele que tanto te amou, 
 dizer que o que era uma aposta 
 poderia virar realidade. 
 O que era uma promessa 
 não passou de ilusão perdida 
e você não soube me amar. 

 O que você não esperava 
 era que eu fosse te amar desse jeito, 
 diferente de tudo. 
 E você não soube me amar, 
 acreditei na esperança, na escuridão 
 e foi o golpe fatal 
 o choque da realidade 
 e você não soube me amar. 

 Hoje deixo meu coração falar 
 de um futuro incerto, de uma folha ao vento, 
 de um jardim sem flores. 
 Da dor de um coração em ruínas 
 que apenas viveu por você. 

 Eu hoje quero voltar sozinha, 
 vou cuidar de mim e das minhas feridas, 
 acolher meu coração sem pena, 
 renascer das cinzas e esquecer o nome 
 que meus lábios sussurram, 
 uma vez que isso não é amor. 
 É perdição! 

Relth Ivone
www,facebook.com/relthivone

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Amor ou sexo.


Já fiz amor e sexo, 
sei que os dois parecem iguais.
Em conversas reservadas podemos decidir, 
se sexo quer ou amor sentir.
Sempre ao final, 
te garanto que prazeres serão declarados, 
sentidos, pele molhada, roupas amarrotadas 
e lençóis perfumados por nós ficarão.

Antes terás que me fazer decidir, 
pela forma que irei te amar, 
te garanto que o amor irá predominar, 
embora sexo também desejar.
Seguirei tuas regras, 
serei o mais cuidadoso possível, 
vamos nos acertar...

Espero agradar e te fazer aos céus chegar, 
estrelas brilharam e a Lua,
esta alcoviteira amiga, 
nos olhará e sem a menor dúvida seu julgamento emitirá.
Sob sua luz, na relva macia e úmida, 
de uma noite memorável que será,
te terei em meus braços. 
Minha boca será a mais imoral possível, 
desvendando mistérios ocultos teus.
Nada vai escapar ao olhar de teu amado, 
não se sinta acanhada, nada será revelado.
Vamos guardar este momento íntimo que será só nosso.

Venha minha amada, 
quero te encher de beijos suculentos,
minhas mãos procuraram o calor de teu corpo, 
a macies aveludada da tua pele nua.
Criatura de meus desejos, 
quero teu amor e teu sexo.

Nesta hora posso até me confundir, 
mas garanto que faremos tudo,
tudo que estiver ao nosso alcance, 
seremos confundidos num relance.
Nossos sombras serão única prova 
de nosso amor e sexo, nesta hora.

Gerson Araujo Almeida

sábado, 1 de novembro de 2014

A Lua tem inveja de ti...


Ela se escondeu, tem inveja de ti. 
Reclama que brilhas mais, 
diz que me roubaste dela e sua paz. 
Era minha companheira solitária, 
das noites em que passava, 
esperando-te na sacada. 
De janela aberta..., escancarada. 

As luzes apagadas, 
só da sua luz desfrutava. 
Ainda bem que tudo passou, 
hoje te espero nesta mesma sacada. 
Com a minha janela, 
novamente aberta, cortinas desfraldadas sob o vento. 
Brisa mansa das noites sem Lua, 
só estrelas me acompanham.
Nesta minha espera por ti.

Venha minha linda, 
minha companheira adorada.
Destas noites felizes,
 em que passamos juntos, 
amamos-nos muito.

Curaste meus males, 
minhas dores, anseios bobos. 
Prazeres que não pensava viver mais, 
traga-me o teu calor, o amor que agora é meu. 

A Lua, por trás das nuvens..., se escondeu. 

Gerson Araujo Almeida