quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Viver...


Do Blog da Soraya

VIVER UMA VERDADEIRA EXPERIÊNCIA AMOROSA É UM DOS MAIORES PRAZERES DA VIDA. GOSTAR É SENTIR COM A ALMA, MAS EXPRESSAR OS SENTIMENTOS DEPENDE DAS IDÉIAS DE CADA UM. CONDICIONAMOS O AMOR ÀS NOSSAS NECESSIDADES NEURÓTICAS E ACABAMOS COM ELE. VIVEMOS UMA VIDA TENTANDO FAZER COM QUE OS OUTROS SE RESPONSABILIZEM PELAS NOSSAS NECESSIDADES ENQUANTO NÓS NOS ABANDONAMOS IRRESPONSAVELMENTE.
   
QUEREMOS SER AMADOS E NÃO NOS AMAMOS, QUEREMOS SER COMPREENDIDOS E NÃO NOS COMPREENDEMOS, QUEREMOS O APOIO DOS OUTROS E DAMOS O NOSSO A ELES. QUANDO NOS ABANDONAMOS QUEREMOS ACHAR ALGUÉM QUE VENHA A PREENCHER O BURACO QUE NÓS CAVAMOS. A INSATISFAÇÃO, O VAZIO INTERIOR SE TRANSFORMAM NA BUSCA CONTÍNUA DE NOVOS RELACIONAMENTOS, CUJOS RESULTADOS FRUSTANTES SE REPETIRÃO.
   
CADA UM É O ÚNICO RESPONSÁVEL PELAS SUAS PRÓPRIAS NECESSIDADES. SÓ QUEM SE AMA PODE ENCONTRAR NA VIDA  UM AMOR DE VERDADE.
                                                       
ZIBIA GASPARETTO

Soraya Lessa
http://sosgataborralheira.loveblog.com.br/


quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Discurso feito por Martin Luther King há 50 anos

No dia 28 de agosto de 1963, ele discursou para cerca de 250 mil pessoas sobre seu sonho de ver uma sociedade em que todos seriam iguais sem distinção de cor e raça.



Martin Luther King, Jr. (Atlanta, 15 de janeiro de 1929 — Memphis, 4 de abril de 1968) foi um pastor protestante e ativista político estadunidense. Tornou-se um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos, e no mundo, com uma campanha de não violência e de amor ao próximo. Um ministro batista, King tornou-se um ativista dos direitos civis no início de sua carreira. 

Ele liderou em 1955 o boicote aos ônibus de Montgomery e ajudou a fundar a Conferência da Liderança Cristã do Sul (SCLC), em 1957, servindo como seu primeiro presidente. Seus esforços levaram à Marcha sobre Washington de 1963, onde ele fez seu discurso "I Have a Dream". Em 14 de outubro de 1964 

King recebeu o Prémio Nobel da Paz pelo o combate à desigualdade racial através da não violência. Nos próximos anos que antecederam a sua morte, ele expandiu seu foco para incluir a pobreza e a Guerra do Vietnã, alienando muitos de seus aliados liberais com um discurso de 1967 intitulado "Além do Vietnã"

King foi assassinado em 4 de abril de 1968, em Memphis, Tennessee. Ele recebeu postumamente a Medalha Presidencial da Liberdade em 1977 e Medalha de Ouro do Congresso em 2004; Dia de Martin Luther King, Jr. foi estabelecido como um feriado federal dos Estados Unidos em 1986. Centenas de ruas nos EUA também foram renomeadas em sua homenagem. 

O Discurso

“Estou feliz por estar hoje com vocês num evento que entrará para a história como a maior demonstração pela liberdade na história de nosso país. Há cem anos, um grande americano, sob cuja simbólica sombra nos encontramos, assinou a Proclamação da Emancipação. Esse decreto fundamental foi como um grande raio de luz de esperança para milhões de escravos negros que tinham sido marcados a ferro nas chamas de uma vergonhosa injustiça. Veio como uma aurora feliz para pôr fim à longa noite de cativeiro.

Mas, cem anos mais tarde, devemos encarar a trágica realidade de que o negro ainda não é livre. Cem anos mais tarde, a vida do negro está ainda infelizmente dilacerada pelas algemas da segregação e pelas correntes da discriminação. Cem anos mais tarde, o negro ainda vive numa ilha isolada de pobreza no meio de um vasto oceano de prosperidade material. Cem anos mais tarde, o negro ainda definha nas margens da sociedade americana estando exilado em sua própria terra. Por isso, encontramo-nos aqui hoje para dramatizar essa terrível condição.

De certo modo, viemos à capital do nosso país para descontar um cheque. Quando os arquitetos da nossa república escreveram as magníficas palavras da Constituição e a Declaração da Independência, eles estavam a assinar uma nota promissória da qual todo americano seria herdeiro. Essa nota foi uma promessa de que todos os homens teriam garantia aos direitos inalienáveis de “vida, liberdade e à procura de felicidade”.

É óbvio que a América de hoje ainda não pagou essa nota promissória no que concerne aos seus cidadãos de cor. Em vez de honrar esse compromisso sagrado, a América entregou ao povo negro um cheque inválido devolvido com a seguinte inscrição: “Saldo insuficiente”. Porém recusamo-nos a acreditar que o banco da justiça abriu falência. Recusamo-nos a acreditar que não haja dinheiro suficiente nos grandes cofres de oportunidade desse país. Então viemos para descontar esse cheque, um cheque que nos dará à vista as riquezas da liberdade e a segurança da justiça.

Viemos também para este lugar sagrado para lembrar à América da clara urgência do agora. Não é hora de se dar ao luxo de procrastinar ou de tomar o remédio tranquilizante do gradualismo. Agora é tempo de tornar reais as promessas da democracia. Agora é hora de sair do vale escuro e desolado da segregação para o caminho iluminado da justiça racial. Agora é hora [aplausos] de retirar a nossa nação das areias movediças da injustiça racial para a sólida rocha da fraternidade. Agora é hora de transformar a justiça em realidade para todos os filhos de Deus.

Seria fatal para a nação não levar a sério a urgência desse momento. Esse verão sufocante da insatisfação legítima do negro não passará até que chegue o revigorante outono da liberdade e igualdade. Mil novecentos e sessenta e três não é um fim, mas um começo. E aqueles que creem que o negro só precisava desabafar e que agora ficará sossegado, acordarão sobressaltados se o país voltar ao ritmo normal. Não haverá nem descanso nem tranquilidade na América até o negro adquirir seus direitos como cidadão. Os turbilhões da revolta continuarão a sacudir os alicerces do nosso país até que o resplandecente dia da justiça desponte.

Há algo, porém, que devo dizer a meu povo, que se encontra no caloroso limiar que conduz ao palácio da justiça: no processo de ganhar o nosso legítimo lugar não devemos ser culpados de atos errados. Não tentemos satisfazer a sede de liberdade bebendo da taça da amargura e do ódio. Devemos sempre conduzir nossa luta no nível elevado da dignidade e disciplina. Não devemos deixar que o nosso protesto criativo se degenere na violência física. Repetidas vezes, teremos que nos erguer às alturas majestosas para encontrar a força física com a força da alma.

Esta nova militância maravilhosa que engolfou a comunidade negra não nos deve levar a desconfiar de todas as pessoas brancas, pois muitos dos irmãos brancos, como se vê pela presença deles aqui, hoje, estão conscientes de que seus destinos estão ligados ao nosso destino. E estão conscientes de que sua liberdade está intrinsicamente ligada à nossa liberdade. Não podemos caminhar sozinhos. À medida que caminhamos, devemos assumir o compromisso de marcharmos em frente. Não podemos retroceder.

Há quem pergunte aos defensores dos direitos civis: “Quando é que ficarão satisfeitos?” Não estaremos satisfeitos enquanto o negro for vítima dos indescritíveis horrores da brutalidade policial. Jamais poderemos estar satisfeitos enquanto os nossos corpos, cansados com as fadigas da viagem, não conseguirem ter acesso aos hotéis de beira de estrada e das cidades. Não poderemos estar satisfeitos enquanto a mobilidade básica do negro for passar de um gueto pequeno para um maior. Não podemos estar satisfeitos enquanto nossas crianças forem destituídas de sua individualidade e privadas de sua dignidade por placas onde se lê “somente para brancos”. Não poderemos estar satisfeitos enquanto um negro no Mississippi não puder votar e um negro em Nova Iorque achar que não há nada pelo qual valha a pena votar. Não, não, não estamos satisfeitos e só estaremos satisfeitos quando “a justiça correr como a água e a retidão como uma poderosa corrente”.

Eu sei muito bem que alguns de vocês chegaram aqui após muitas dificuldades e tribulações. Alguns de vocês acabaram de sair de pequenas celas de prisão. Alguns de vocês vieram de áreas onde a sua procura de liberdade lhes deixou marcas provocadas pelas tempestades de perseguição e pelos ventos da brutalidade policial. Vocês são veteranos do sofrimento criativo. Continuem a trabalhar com a fé de que um sofrimento injusto é redentor. Voltem para o Mississippi, voltem para o Alabama, voltem para a Carolina do Sul, voltem para a Geórgia, voltem para Luisiana, voltem para as favelas e guetos das nossas modernas cidades, sabendo que, de alguma forma, essa situação pode e será alterada. Não nos embrenhemos no vale do desespero.

Digo-lhes hoje, meus amigos, que, apesar das dificuldades e frustrações do momento, eu ainda tenho um sonho. É um sonho profundamente enraizado no sonho americano. Eu tenho um sonho que um dia essa nação levantar-se-á e viverá o verdadeiro significado da sua crença: “Consideramos essas verdades como auto-evidentes que todos os homens são criados iguais.” Eu tenho um sonho que um dia, nas montanhas rubras da Geórgia, os filhos dos descendentes de escravos e os filhos dos descendentes de donos de escravos poderão sentar-se juntos à mesa da fraternidade. Eu tenho um sonho que um dia mesmo o estado do Mississippi, um estado desértico sufocado pelo calor da injustiça, e sufocado pelo calor da opressão, será transformado num oásis de liberdade e justiça. Eu tenho um sonho que meus quatro pequenos filhos um dia viverão em uma nação onde não serão julgados pela cor da pele, mas pelo conteúdo do seu caráter. Eu tenho um sonho hoje.

Eu tenho um sonho que um dia o estado do Alabama, com seus racistas cruéis, cujo governador cospe palavras de “interposição” e “anulação”, um dia bem lá no Alabama meninos negros e meninas negras possam dar-se as mãos com meninos brancos e meninas brancas, como irmãs e irmãos. Eu tenho um sonho hoje.

Eu tenho um sonho que um dia “todos os vales serão elevados, todas as montanhas e encostas serão niveladas; os lugares mais acidentados se tornarão planícies e os lugares tortuosos se tornarão retos e a glória do Senhor será revelada e todos os seres a verão conjuntamente”.

Essa é a nossa esperança. Essa é a fé com a qual eu regresso ao Sul. Com essa fé nós poderemos esculpir na montanha do desespero uma pedra de esperança. Com essa fé poderemos transformar as dissonantes discórdias do nosso país em uma linda sinfonia de fraternidade. Com essa fé poderemos trabalhar juntos, rezar juntos, lutar juntos, ser presos juntos, defender a liberdade juntos, sabendo que um dia haveremos de ser livres. Esse será o dia, esse será o dia quando todos os filhos de Deus poderão cantar com um novo significado:

Meu país é teu, doce terra da liberdade, de ti eu canto. Terra onde morreram meus pais, terra do orgulho dos peregrinos, que de cada lado das montanhas ressoe a liberdade! E se a América quiser ser uma grande nação, isso tem que se tornar realidade. E que a liberdade ressoe então do topo das montanhas mais prodigiosas de Nova Hampshire. Que a liberdade ressoe das poderosas montanhas de Nova Iorque. Que a liberdade ressoe das elevadas montanhas Allegheny da Pensilvânia. Que a liberdade ressoe dos cumes cobertos de neve das montanhas Rochosas do Colorado. Que a liberdade ressoe dos picos curvos da Califórnia.

Mas não só isso; que a liberdade ressoe da montanha Stone da Geórgia. Que a liberdade ressoe da montanha Lookout do Tennessee. Que a liberdade ressoe de cada montanha e de cada pequena elevação do Mississippi. Que de cada encosta a liberdade ressoe.

E quando isso acontecer, quando permitirmos que a liberdade ressoe, quando a deixarmos ressoar de cada vila e cada lugar, de cada estado e cada cidade, seremos capazes de fazer chegar mais rápido o dia em que todos os filhos de Deus, negros e brancos, judeus e gentios, protestantes e católicos, poderão dar-se as mãos e cantar as palavras da antiga canção espiritual negra:

Finalmente livres! Finalmente livres! Graças a Deus Todo Poderoso, somos livres, finalmente."

A NOTÍCIA
http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/

FIZERAM A GENTE ACREDITAR


Do Blog da Soraya

FIZERAM A GENTE ACREDITAR QUE: 

AMOR MESMO, AMOR PARA VALER, SÓ ACONTECE UMA VEZ, GERALMENTE ANTES DOS TRINTA ANOS. NÃO CONTARAM PARA NÓS QUE O AMOR NÃO É ACIONADO, NEM CHEGA COM HORA MARCADA. QUE CADA UM DE NÓS É A METADE DE UMA LARANJA, E QUE A VIDA SÓ GANHA SENTIDO QUANDO ENCONTRAMOS A OUTRA METADE. NÃO CONTARAM QUE JÁ NASCEMOS INTEIROS. QUE NINGUÉM EM NOSSA VIDA MERECE CARREGAR NAS COSTAS A RESPONSABILIDADE DE COMPLETAR O QUE NOS FALTA. A GENTE CRESCE ATRAVÉS DA GENTE MESMO.

FIZERAM A GENTE ACREDITAR NUMA FÓRMULA CHAMADA "DOIS EM UM". DUAS PESSOAS PENSANDO IGUAL, AGINDO IGUAL, QUE ERA ISSO QUE FUNCIONAVA. NÃO NOS CONTARAM QUE ISSO TEM NOME, ANULAÇÃO. QUE SÓ SENDO INDIVÍDUOS COM PERSONALIDADE PRÓPRIA É QUE PODEMOS TER UMA RELAÇÃO SAUDÁVEL.

FIZERAM A GENTE ACREDITAR QUE: 

CASAMENTO É OBRIGATÓRIO E QUE DESEJOS FORA DE HORA DEVEM SER REPRIMIDOS. E QUE SÓ HÁ UMA FÓRMULA DE SER FELIZ, A MESMA PARA TODOS E QUE OS QUE ESCAPAM DELA ESTÃO CONDENADOS A MARGINALIDADE. NÃO CONTARAM QUE ESSAS FÓRMULAS DÃO ERRADO, FRUSTAM AS PESSOAS, SÃO ALIENANTES, E QUE PODEMOS TENTAR OUTRAS ALTERNATIVAS.
    
AH! TAMBÉM NÃO CONTARAM QUE NINGUÉM VAI CONTAR TUDO ISSO PARA GENTE. CADA UM VAI TER QUE DESCOBRIR SOZINHO. E AÍ, QUANDO VOCÊ ESTIVER APAIXONADA POR VOCÊ MESMO, VAI PODER SER MUITO FELIZ E SE APAIXONAR POR ALGUÉM!

Soraya Lessa
http://sosgataborralheira.loveblog.com.br/




segunda-feira, 26 de agosto de 2013

CARA DE PAISAGEM



Do Blog da Soraya

NÃO É TUDO QUE CANSA NA VIDA. O QUE CANSA É A FALTA DE PERSPECTIVA E ESTAGNAÇÃO. CAMINHAR VENDO OS MESMOS CENÁRIOS, SENTINDO O MESMO AROMA, OUVINDO O MESMO SOM.
    
O QUE CANSA É O LAMURIAR ETERNO, A CEGUEIRA ESPIRITUAL, O INCESSANTE "NÃO",  AS ALEGRIAS DA VIDA.
    
RECICLAR-SE É A TÔNICA. RESPIRAR NOVAS FRAGRÂNCIAS, ACEITAR DESAFIOS, SENTIR FRIO NA BARRIGA... É COMO DAR A VOLTA POR CIMA NA MESMICE NOSSA  DE CADA DIA. 
   
TEMOS ROTINAS NECESSÁRIAS À VIDA, FATO INQUESTIONÁVEL. O QUE COLOCO É UM "NÃO" À ACOMODAÇÃO, UM "SIM" A BUSCA DE NOVOS VALORES E INTERESSE. CRESCER-SE EM TODAS AS ETAPAS DA VIDA. SINTO URGÊNCIA EM CRESCER, VER O MUNDO LÁ FORA. PERCORRO NOVOS CAMINHOS, ACEITO DESAFIOS. CONSIGO EQUILIBRAR O "SIM" E O "NÃO" NESSA ALTURA DA VIDA.
    
SORVO DELÍCIAS QUE NÃO POSSO CONTAR, POIS ESSAS VIVENCIAM-SE. NÃO ACEITO ESTACIONAR. CELEBRO AGORA ALEGRIAS E, É CLARO, DRIBLO DECEPÇÕES COM MAESTRIA. TUDO É VITAL PARA MIM. NÃO PENSO EM TÃO CEDO ME AQUIETAR.
    
ULTRAPASSO BARREIRAS. DIGO "NÃO" A "CARA DE PAISAGEM".

Soraya Lessa
http://sosgataborralheira.loveblog.com.br/



domingo, 25 de agosto de 2013

Já fui o herói, coadjuvante sou agora


Me pediram para escrever sobre a vida
Uma vida marcada pela dureza e luta, reconheço agora
Desenvolvida pelos anos afora
Cada momento foi vivido com intensidade
Em cada risco corrido me safei dos perigos
Viajei muito, conheci pessoas diversas
Ri e chorei a beça, mas sobrevivi

Em cada etapa do caminho
Muitas pedras tive que retirar e passar incólume
Compactuei com os maus feitos, foi inevitável
Mas, nunca roubei nada de ninguém, apenas me virei
Não observei e nem censurei, foi um erro, bem sei
Mas, precisava continuar na lida

Experiências, foram várias por onde me lancei
De várias profissões me achei ocupado
Sempre ajudando quem precisava de apoio
Nunca me furtei em compartilhar o que sabia
Nunca tive medo de ser superado
Sempre estava um passo a frente com novas idéias
Liderando por vezes e sendo liderado
As idéias nunca me faltaram

Por fim, aposentado agora, me lancei as letras
Autodidata, sempre fui fascinado por vários temas
Antes tempo não tinha, agora me sobram horas
Dias e meses, na maior calmaria
Coisas da idade a velocidade é menor agora

Bem sei que muitas histórias tenho que contar
Muitas aventuras a narrar, mas virão na calma
Uma nova etapa quero viver, quero lembrar
Que um dia fui herói e hoje coadjuvante

Gerson Araujo Almeida

Escolhi ser feliz


Ser feliz é uma escolha, lógico que não se pode ser feliz 24 horas. Até porque, somos humanos, cheios de falhas e fraquezas, e não somos robôs, intocáveis. Porém, escolher ser feliz, é aprender a olhar todos os acontecimentos de maneira que possamos enxergar o que há de bom e sabermos aproveitar e agradecer sempre a Deus por mais que situações adversas nos aconteçam. Pois, dessas situações sempre advêm nosso crescimento pessoal e consequentemente um futuro melhor.

Se está passando por algum tipo de dor, sofrimento, dificuldade, seja o que for, agradeça! Simplesmente, agradeça! Não peça a Deus que abrevie o que está passando. Apenas, peça que lhe dê sabedoria e paciência necessárias para superar tal situação de forma a não perder o sentido da vida. Se pararmos para analisar, temos tanto a agradecer a Deus, e tão pouco a pedir. 

Só o fato de todos os dias acordarmos, é motivo suficiente para nada pedirmos e somente agradecermos.
Se acordamos, é porque Deus nos ama, sabe de nossas forças e capacidades. E por nos conhecer e crer naquilo que podemos, mais do nós mesmos, Ele nos dá sempre, de presente, mais um dia para aprendermos a viver a vida de forma que busquemos aquilo que quer de bom para nós. 

E algo que com certeza, Ele quer para nós, é que sejamos felizes. Portanto, seja feliz! Force um sorriso mesmo sem vontade de sorrir. Se pensamentos negativos vierem à mente, procure visualizar coisas boas e positivas. Afinal, se não podemos escolher como nos sentirmos diante dos acontecimentos, podemos escolher o que fazer a respeito do sentimento. Cabe a nós continuar sofrendo, ou mudar os pensamentos e atitudes e decidirmos ser felizes. 

Sejamos felizes, e agradeçamos a Deus sempre!

Márcia Adriana
www.facebook.com/MarquesAdriana




SABEDORIA


Do Blog da Soraya

QUANDO FAZEMOS TUDO PARA QUE NOS AMEM E NÃO CONSEGUIMOS, RESTA-NOS UM ÚLTIMO RECURSO: NÃO FAZER MAIS NADA!
    
POR ISSO, QUANDO NÃO OBTIVERMOS O AMOR, O AFETO OU A TERNURA QUE HAVÍAMOS SOLICITADO, MELHOR SERÁ DESISTIRMOS E PROCURAR MAIS ADIANTE OS SENTIMENTOS QUE NOS NEGAM.  NÃO FAZER ESFORÇOS INÚTEIS, POIS O AMOR NASCE, OU NÃO, ESPONTANEAMENTE, MAS NUNCA POR FORÇA DE UMA IMPOSIÇÃO.
    
ÀS VEZES É INÚTIL ESFORÇAR-SE DEMAIS, NADA SE CONSEGUE OUTRAS VEZES, NADA DAMOS E O AMOR SE RENDE AOS NOSSOS PÉS. OS SENTIMENTOS SÃO SEMPRE UMA SURPRESA. NUNCA FORAM UMA CARIDADE MENDIGADA, UMA COMPAIXÃO OU UM FAVOR CONCEDIDO. QUASE SEMPRE AMAMOS A QUEM NOS AMA MAL E DESPREZAMOS QUEM MELHOR NOS QUER.
    
ASSIM, QUANDO TIVERMOS FEITO TUDO PARA CONSEGUIR UM AMOR E FALHADO, RESTA-NOS UM SÓ CAMINHO: O  DE MAIS NADA FAZER!

Soraya Lessa
http://sosgataborralheira.loveblog.com.br/


sábado, 24 de agosto de 2013

HÁ ...


Do Blog da Soraya

HÁ QUEM DIGA QUE O AMOR É A BASE DE TUDO, PORÉM ELES SE ESQUECEM QUE:
    
HÁ OS QUE SE ANULAM EM NOME DO AMOR E ACABAM ABANDONADOS. OS QUE INVESTEM TUDO NOS OUTROS ACREDITANDO QUE SERÃO CORRESPONDIDOS E VIVEM RECLAMANDO DO EGOÍSMO ALHEIO.
    
HÁ OS QUE SONHAM COM UM AMOR PERFEITO, PRETENDEM ENCAIXAR O SEU AMADO NESSE MODELO E ACABAM DESCOBRINDO QUE CADA UM É O QUE É E NÃO TEMOS PODER PARA MUDAR NINGUÉM. OS QUE CONFUNDEM PAIXÃO COM AMOR. NÃO PERCEBEM QUE PAIXÃO É ADMIRAR NO OUTRO O QUE RECALCA EM SI. QUANDO A ILUSÃO PROJETIVA DESAPARECE PERCEBEMOS O RIDÍCULO DOS NOSSOS ATOS APAIXONADOS.
    
HÁ OS QUE CONFUNDEM APEGO COM AMOR. SÃO EGOÍSTAS E ESPERAM DO OUTRO EXATAMENTE O QUE NÃO SE DÃO.

O AMOR VERDADEIRO NUNCA FAZ SOFRER. TRAZ ALEGRIA, MOTIVAÇÃO E PRAZER, AGINDO COM SEU PODER DE HARMONIZAR AS RELAÇÕES HUMANAS. QUANDO SER FELIZ PASSA A SER  UM OBJETIVO SÉRIO NÓS LOGO PERCEBEMOS QUE COM O AMOR NÃO SE BRINCA.

Soraya Lessa
http://sosgataborralheira.loveblog.com.br/


sexta-feira, 23 de agosto de 2013

COISAS QUE APRENDI COM VOCÊ


Do Blog da Soraya

QUANDO VOCÊ PENSAVA QUE EU NÃO ESTAVA OLHANDO, EU VI VOCÊ: 

PEGAR O PRIMEIRO DESENHO QUE FIZ E PRENDÊ-LO NA GELADEIRA.
DANDO COMIDA A UM GATO DE RUA, E APRENDI A TRATAR BEM OS ANIMAIS.
FAZER MEU BOLO FAVORITO, E APRENDI QUE AS COISAS PEQUENAS PODEM SER AS MAIS ESPECIAIS NA NOSSA VIDA.
FAZENDO COMIDA E LEVANDO PARA UMA AMIGA QUE ESTAVA DOENTE, E APRENDI QUE NÓS TEMOS QUE AJUDAR E TOMAR CONTA UNS DOS OUTROS.

QUANDO VOCÊ PENSAVA QUE EU NÃO ESTAVA OLHANDO:

EU SENTI VOCÊ ME DANDO UM BEIJO DE BOA NOITE. ME SENTI AMADO E SEGURO.
EU VI LÁGRIMAS EM SEUS OLHOS E APRENDI QUE, AS VEZES, ACONTECEM COISAS QUE MACHUCAM, MAS QUE NÃO TEM PROBLEMA A GENTE CHORAR.
APRENDI A MAIOR PARTE DAS LIÇÕES DE VIDA QUE EU PRECISAVA PARA SER UMA PESSOA BOA E PRODUTIVA QUANDO EU CRESCESSE.

EU OLHAVA PRA VOCÊ E QUERIA TE DIZER:

"OBRIGADO POR TODAS AS COISAS QUE EU VI E APRENDI, QUANDO VOCÊ PENSAVA QUE EU NÃO ESTAVA OLHANDO".

Soraya Lessa
http://sosgataborralheira.loveblog.com.br/



quinta-feira, 22 de agosto de 2013

HOJE RECEBI FLORES!...


Do Blog da Soraya

NÃO É MEU ANIVERSÁRIO OU NENHUM DIA ESPECIAL. TIVEMOS NOSSA PRIMEIRA DISCUSSÃO ONTEM À NOITE E ELE ME DISSE MUITAS COISAS CRUÉIS, QUE ME OFENDERAM DE VERDADE. MAS SEI QUE ESTÁ ARREPENDIDO E NÃO AS DISSE A SÉRIO, PORQUE ELE ME ENVIOU FLORES HOJE.

ONTEM ELE ME ATIROU NA PAREDE E COMEÇOU A ASFIXIAR-ME. PARECIA UM PESADELO, MAS DOS PESADELOS ACORDAMOS E SABEMOS QUE NÃO SÃO REAIS. HOJE ACORDEI COM DORES E COM GOLPES EM TODOS OS LADOS. MAS SEI QUE ESTÁ ARREPENDIDO, PORQUE ME ENVIOU FLORES HOJE.  E NÃO É DIA DOS NAMORADOS...

ONTEM A NOITE BATEU-ME E AMEAÇOU MATAR-ME. NEM A MAQUIAGEM E AS MANGAS COMPRIDAS PODERIAM OCULTAR OS CORTES OU GOLPES QUE ME OCASIONOU DESSA VEZ. NÃO PUDE IR AO EMPREGO. MAS ESTÁ ARREPENDIDO PORQUE ME ENVIOU FLORES.

ONTEM A NOITE ELE VOLTOU A ME BATER, MAS DESSA VEZ FOI MUITO PIOR.  NÃO POSSO DEIXA-LO, NÃO PODERIA ME MANTER SOZINHA. TENHO MEDO DELE. MAS SEI QUE ESTÁ ARREPENDIDO PORQUE ME ENVIOU FLORES.

HOJE É UM DIA MUITO ESPECIAL: É O DIA DO MEU FUNERAL. ONTEM FINALMENTE CONSEGUIU MATAR-ME. BATEU-ME ATÉ EU MORRER. SE AO MENOS EU TIVESSE TIDO A CORAGEM E FORÇA PARA O DEIXAR... SE TIVESSE PEDIDO AJUDA PROFISSIONALMENTE... HOJE NÃO TERIA RECEBIDO FLORES!

Soraya Lessa
http://sosgataborralheira.loveblog.com.br/



Agosto, nada de desgosto!

Do Blog da Cecília

Agosto, não é o mês do desgosto.
nem de cachorro louco!
Agosto tem gostinho de felicidade.
Tem gosto de final de inverno.
Tem o gosto adocicado do
Prenuncio de primavera.

Agosto, já não é tão frio.
As manhãs são de leve brisa.
Com as noites mais amenas.
Eu gosto de gostar de agosto.
Pois foi em agosto que tive o gosto
De gostar de você.

O ultimo dia de agosto chegou.
Não gosto de sentir o gosto do adeus.
Adeus tem gosto de lágrima.
E eu não gosto de sentir desgosto.
Portanto, baby baby desgosto.
Até breve agosto!

Nada de desgosto, nada de cachorro louco!
Desgosto todo mundo tem um dia.
Pode ser em janeiro ou fevereiro.
Pode ser hoje ou amanhã.
Não estamos livres de sentir o gostinho
Do desgosto.
Não vamos culpar o mês de agosto.
Tão pouco dizer que ele, é um mês que só traz desgosto!.

Cecília Moraes Dos Santos
http://poesiamor.loveblog.com.br/


quarta-feira, 21 de agosto de 2013

NUNCA SE ABANDONE


Do Blog da Soraya

QUANDO DEPOSITAMOS, EXCESSIVAMENTE CONFIANÇA OU EXPECTATIVAS EM UMA PESSOA, O RISCO DE NOS DECEPCIONARMOS SE TORNA MUITO GRANDE. AS PESSOAS NÃO ESTÃO NESSE MUNDO PARA SATISFAZER AS NOSSAS EXPECTATIVAS E VONTADES, ASSIM COMO NÃO ESTAMOS AQUI PARA SATISFAZER A DELAS.
    
NÓS, PODEMOS ATÉ BEBER DO MESMO VINHO, MAS NUNCA NA MESMA TAÇA. TEMOS QUE PROCURAR NOS BASTAR E RECONHECER ESSA VERDADE ... NOS BASTAR SEMPRE, E QUANDO PROCURAMOS ESTAR COM ALGUÉM, DEVEMOS FAZER ISSO CIENTES DE QUE ESTAMOS JUNTOS PORQUE AMAMOS, GOSTAMOS, QUEREMOS E  NOS SENTIMOS BEM, E NUNCA POR ACHAR QUE PRECISAMOS DAQUELA PESSOA AO PONTO DE NÃO CONSEGUIRMOS VIVER SEM ELA, E JAMAIS PERMITIR QUE A OUTRA PESSOA DESENVOLVA TAL SENTIMENTO POR NÓS.
    
SOMOS INDIVIDUAIS, QUERENDO OU NÃO. DEVEMOS VIVER POR NÓS, SEMPRE BUSCANDO O PROPÓSITO DA NOSSA EXISTÊNCIA. AS PESSOAS SE COMPLETAM, NÃO POR SEREM METADES, MAS POR SEREM PESSOAS INTEIRAS, DISPOSTAS A DIVIDIR OBJETIVOS COMUNS, ALEGRIAS E ... VIDA! POR ISSO NUNCA SE ABANDONE.

Soraya Lessa
http://sosgataborralheira.loveblog.com.br/


terça-feira, 20 de agosto de 2013

FAÇA !


Do Blog da Soraya

"PERSIGA UM SONHO, MAS NÃO DEIXE ELE VIVER SOZINHO. DESCUBRA-SE TODOS OS DIAS, DEIXE-SE LEVAR PELAS VONTADES, MAS NÃO ENLOUQUEÇA POR ELAS.
       
PROCURE, SEMPRE PROCURE O FIM DE UMA HISTÓRIA, SEJA ELA QUAL FOR. DÊ UM SORRISO PARA QUEM ESQUECEU COMO FAZ ISSO.
       
ACELERE SEUS PENSAMENTOS, MAS NÃO PERMITA QUE ELES TE CONSUMAM. OLHE PARA O LADO, ALGUÉM PRECISA DE VOCÊ.
       
ABASTEÇA SEU CORAÇÃO DE FÉ, NÃO A PERCA NUNCA. MERGULHE DE CABEÇA EM SEUS DESEJOS E SATISFAÇA-OS.
       
PROCURE OS SEU CAMINHOS MAS NÃO MAGOE NINGUÉM NESSA PROCURA. ARREPENDA-SE, VOLTE ATRÁS, PEÇA PERDÃO!
       
NÃO SE ACOSTUME COM O QUE NÃO O FAZ FELIZ, REVOLTE-SE QUANDO JULGAR NECESSÁRIO. ALAGUE SEU CORAÇÃO DE ESPERANÇAS, MAS NÃO DEIXE QUE ELE SE AFOGUE NELAS.
        
"SE ACHAR PRECISO VOLTAR, VOLTE!
SE PERCEBER QUE PRECISA SEGUIR, SIGA!
SE TIVER TUDO ERRADO, COMECE NOVAMENTE.
SE ESTIVER TUDO CERTO, CONTINUE.
SE SENTIR SAUDADES, MATE-A.
SE PERDER UM AMOR, NÃO SE PERCA.
SE ACHA-LO,  SEGURE!! "

Soraya Lessa
http://sosgataborralheira.loveblog.com.br


segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Cecília em dois tempos

Do Blog da Cecília


Ninguém rouba

Caminho sobre a sombra dos meus pensamentos.
Percorro caminhos ladeados de flores de ilusões.
Dentro dos meus olhos ainda encontro belezas,
que a realidade mantém firme no chão!
Na escuridão da noite ainda busco sonhos de luz,
que me guiam os passos lentamente.
Que me conduzem sob o efeito de magia,
em busca de uma realidade que tanto procuro.
Realidade que me abra os olhos mostrando-me
que o coração traz consigo guardado, o que nele
eu queira guardar.
Ele é intocável, ninguém rouba o que ele guarda,
nem os sonhos nem as ilusões, que eu queira guardar.
Ninguém consegue apagar o que nele está escrito.
Ninguém consegue aprisionar os desejos do coração.
Ninguém pode aprisionar os sonhos e pensamentos.
Ninguém pode aprisionar o que já aprendeu a voar!


Escrevo...


Abro os meus olhos, e escrevo...
Sinto alegria, escrevo... Se tenho saudades, escrevo...
Se canto, meu canto se torna um poema, escrevo...
Se amo, se sou feliz, se rio ou se choro, escrevo...
Se a chuva cai mansamente, se sinto melancolia, escrevo...
Escrevendo, transcrevo minhas alegrias e tristezas.
Se choro meus olhos navegam em efêmeras saudades, escrevo...
Se o sorriso estiver pungente em meu rosto, escrevo...
Escrevo pra vida, pra morte, escrevo pra você, escrevo pra nós.
Escrevo as palavras que saem do meu coração, que se transformam
em emoção.
Que muitas vezes me deixa sem ação, mas, escrevo...
Escrevo, escrevo, e escrevo...
Escrevendo sinto minh’alma mais leve, sinto meu mundo se transmudar.
E nas folhas brancas que a vida me oferece, escrevo...
Minhas lágrimas são as tintas mais reais, que nem mesmo o tempo pode apagá-las.
Se meu poema sair invisível, não importa, a minh’alma saberá lê-lo e interpretá-lo.
Então abro os meus olhos, e escrevo...


Cecília Moraes dos Santos
http://poesiamor.loveblog.com.br
www.facebook.com/cecilia.moraesdossantos


Dia Mundial da Fotografia

Fotografia: (do grego φως [fós] ("luz"), e γραφις [grafis] ("estilo", "pincel") ou γραφη grafê, e significa "desenhar com luz e contraste" ), por definição, é essencialmente a técnica de criação de imagens por meio de exposição luminosa, fixando-as em uma superfície sensível. A primeira fotografia reconhecida remonta ao ano de 1826 e é atribuída ao francês Joseph Nicéphore Niépce. Contudo, a invenção da fotografia não é obra de um só autor, mas um processo de acúmulo de avanços por parte de muitas pessoas, trabalhando, juntas ou em paralelo, ao longo de muitos anos. Se por um lado os princípios fundamentais da fotografia se estabeleceram há décadas e, desde a introdução do filme fotográfico colorido, quase não sofreram mudanças, por outro, os avanços tecnológicos têm sistematicamente possibilitado melhorias na qualidade das imagens produzidas, agilização das etapas do processo de produção e a redução de custos, popularizando o uso da fotografia.


Atualmente, a introdução da tecnologia digital tem modificado drasticamente os paradigmas que norteiam o mundo da fotografia. Os equipamentos, ao mesmo tempo que são oferecidos a preços cada vez menores, disponibilizam ao usuário médio recursos cada vez mais sofisticados, assim como maior qualidade de imagem e facilidade de uso. A simplificação dos processos de captação, armazenagem, impressão e reprodução de imagens proporcionados intrinsecamente pelo ambiente digital, aliada à facilidade de integração com os recursos da informática, como organização em álbuns, incorporação de imagens em documentos e distribuição via Internet, têm ampliado e democratizado o uso da imagem fotográfica nas mais diversas aplicações. A incorporação da câmera fotográfica aos aparelhos de telefonia móvel têm definitivamente levado a fotografia ao cotidiano particular do indivíduo. Dessa forma, a fotografia, à medida que se torna uma experiência cada vez mais pessoal, deverá ampliar, através dos diversos perfis de fotógrafos amadores ou profissionais, o já amplo espectro de significado da experiência de se conservar um momento em uma imagem.


A fotografia não é a obra final de um único criador, ao longo da história, diversas pessoas foram agregando conceitos e processos que deram origem à fotografia como a conhecemos. O mais antigo destes conceitos foi o da câmara escura, descrita pelo napolitano Giovanni Baptista Della Porta, já em 1558, e conhecida por Leonardo da Vinci que a usava, como outros artistas no século XVI para esboçar pinturas. O cientista italiano Angelo Sala, em 1604, percebeu que um composto de prata escurecia ao Sol, supondo que esse efeito fosse produzido pelo calor. Foi então que, Johann Heinrich Schulze fazendo experiências com ácido nítrico, prata e gesso em 1724, determinou que era a prata halógena, convertida em prata metálica, e não o calor, que provocava o escurecimento.

A primeira fotografia reconhecida é uma imagem produzida em 1826 pelo francês Joseph Nicéphore Niépce, numa placa de estanho coberta com um derivado de petróleo fotossensível chamado Betume da Judeia. A imagem foi produzida com uma câmera, sendo exigidas cerca de oito horas de exposição à luz solar. Nièpce chamou o processo de "heliografia", gravura com a luz do Sol. Paralelamente, outro francês, Daguerre, produzia com uma câmera escura efeitos visuais em um espetáculo denominado "Diorama". Daguerre e Niépce trocaram correspondência durante alguns anos, vindo finalmente a firmarem sociedade.

Após a morte de Nièpce, Daguerre desenvolveu um processo com vapor de mercúrio que reduzia o tempo de revelação de horas para minutos. O processo foi denominado daguerreotipia. Daguerre descreveu seu processo à Academia de Ciências e Belas Artes, na França e logo depois requereu a patente do seu invento na Inglaterra. A popularização dos daguerreótipos,5 deu origem às especulações sobre o "fim da pintura", inspirando o Impressionismo.

O britânico William Fox Talbot,7 que já efetuava pesquisas com papéis fotossensíveis, ao tomar conhecimento dos avanços de Daguerre, em 1839, decidiu apressar a apresentação de seus trabalhos à Royal Institution e à Royal Society, procurando garantir os direitos sobre suas invenções. Talbot desenvolveu um diferente processo denominado calotipo, usando folhas de papel cobertas com cloreto de prata, que posteriormente eram colocadas em contato com outro papel, produzindo a imagem positiva. Este processo é muito parecido com o processo fotográfico em uso hoje, pois também produz um negativo que pode ser reutilizado para produzir várias imagens positivas. À época, Hippolyte Bayard também desenvolveu um método de fotografia. Porém, por demorar a anunciá-lo, não pôde mais ser reconhecido como seu inventor.


Imagem da primeira fotografia colorida da história, tirada por James Clerk Maxwell em 1861. No Brasil, o Francês radicado em Campinas, São Paulo, Hércules Florence conseguiu resultados superiores aos de Daguerre, pois desenvolveu negativos. Contudo, apesar das tentativas de disseminação do seu invento, ao qual denominou "Photographie" - foi o legítimo inventor da palavra - não obteve reconhecimento à época. Sua vida e obra só foram devidamente resgatadas em 1976 por Boris Kossoy.


A fotografia então popularizou-se como produto de consumo a partir de 1888. A empresa Kodak abriu as portas com um discurso de marketing onde todos podiam tirar suas fotos, sem necessitar de fotógrafos profissionais com a introdução da câmera tipo "caixão" e pelo filme em rolos substituíveis criados por George Eastman. Desde então, o mercado fotográfico tem experimentado uma crescente evolução tecnológica, como o estabelecimento do filme colorido como padrão e o foco automático, ou exposição automática. Essas inovações indubitavelmente facilitam a captação da imagem, melhoram a qualidade de reprodução ou a rapidez do processamento, mas muito pouco foi alterado nos princípios básicos da fotografia.

A grande mudança recente, produzida a partir do final do século XX, foi a digitalização dos sistemas fotográficos. A fotografia digital mudou paradigmas no mundo da fotografia, minimizando custos, reduzindo etapas, acelerando processos e facilitando a produção, manipulação, armazenamento e transmissão de imagens pelo mundo. O aperfeiçoamento da tecnologia de reprodução de imagens digitais tem quebrado barreiras de restrição em relação a este sistema por setores que ainda prestigiam o tradicional filme, e assim, irreversivelmente ampliando o domínio da fotografia digital.

Cinemagraphs, as fotos que contém movimento - http://veja.abril.com.br

http://pt.wikipedia.org/

sábado, 17 de agosto de 2013

O futuro em suas mãos


Adriana Marques
www.facebook.com/MarquesAdriana

O tempo passa, tudo sofre transformação. E ainda existem pessoas, que preferem continuar "vivendo" estaticamente. Não mudam atitudes. Não mudam pensamentos. Não mudam palavras. Não mudam nada!  Continuam agindo da mesma maneira de sempre. São tão cegos ou covardes para a vida, que sequer, percebem, que a maneira com que agem, já não faz sentido em meio à tantas mudanças. E o mundo à sua volta, todos os dias transformando-se. E justamente esses, é que todos os dias "vivem" a reclamar que nada está bom. Que tudo é difícil. Que nada dá certo. 

A vida está difícil? Haja diferente! Busque soluções! A vida não é estática!

Se o que buscou, não deu certo, não desista. Existem outras milhares de soluções, esperando para serem utilizadas. Tudo o que tens feito até então, parece não mais surtir o efeito que por muito tempo surtiu? É porque está na hora de rever suas ações.

Mude pensamentos. Mude seus atos. Mude você! 

E lembre-se! Ao mudar atitudes diante da vida, não necessariamente terá que mudar sua essência, seus valores, suas convicções. Apenas estará lutando por suas conquistas de maneira diferente a que corriqueiramente está habituado. E não tem essa de que "pau que nasce torto, morre torto", pois se estamos aqui, não é apenas de passagem, mas para que possamos melhorar, nos aprimorar como seres humanos.

Vai continuar "vivendo" estaticamente?

Então apenas reflita... O seu presente, é reflexo do seu passado. Ou seja, suas ações, boas ou más, estão apenas refletindo no aqui e agora. Portanto, cabe a você decidir o seu futuro.

Márcia Adriana

QUANDO...


Do Blog da Soraya

QUANDO ESTIVER EM DIFICULDADES E PENSAR EM DESISTIR, LEMBRE-SE DOS OBSTÁCULOS QUE VOCÊ JÁ SUPEROU... OLHE PARA TRÁS. SE TROPEÇAR E CAIR, LEVANTE-SE! NÃO FIQUE PROSTRADO, ESQUEÇA O PASSADO... OLHE PARA FRENTE.
    
AO SENTIR-SE ORGULHOSO POR ALGUMA REALIZAÇÃO PESSOAL... OLHE PARA DENTRO. ANTES QUE O EGOÍSMO DOMINE, ENQUANTO SEU CORAÇÃO É SENSÍVEL, AJUDE AOS QUE O CERCAM... OLHE PARA OS LADOS.
    
NA ESCALADA RUMO AS ALTAS POSIÇÕES OU NO AFÃ DE CONCRETIZAR SEUS SONHOS, OBSERVE SE NÃO ESTÁ PISANDO EM ALGUÉM... OLHE PRA BAIXO. EM TODOS OS MOMENTOS DA VIDA, SEJA QUAL FOR SUA ATIVIDADE, BUSQUE SEMPRE A APROVAÇÃO DO PAI... OLHE PARA CIMA.

NUNCA SE AFASTE DE SEUS SONHOS POIS SE ELES SE FOREM, VOCÊ CONTINUARÁ VIVENDO, MAS TERÁ DEIXADO DE EXISTIR ! 

Soraya Lessa
http://sosgataborralheira.loveblog.com.br/


sexta-feira, 16 de agosto de 2013

DEPOIS DE ALGUM TEMPO


Do Blog da Soraya

DEPOIS DE ALGUM TEMPO VOCÊ APRENDE A DIFERENÇA, A SUTIL DIFERENÇA, ENTRE DAR AS MÃOS E ACORRENTAR A ALMA E VOCÊ APRENDE QUE AMAR NÃO SIGNIFICA APOIAR-SE E QUE COMPANHIA NEM SEMPRE SIGNIFICA SEGURANÇA.
 
E COMEÇA A APRENDER QUE BEIJOS NÃO SÃO CONTRATOS E PRESENTES NÃO SÃO PROMESSAS.
      
COMEÇA A ACEITAR SUAS DERROTAS COM A CABEÇA ERGUIDA E OS OLHOS ADIANTE COM A GRAÇA DE UM ADULTO E NÃO COM A TRISTEZA DE UMA CRIANÇA. APRENDE A CONSTRUIR TODAS AS SUAS ESTRADAS HOJE, PORQUE O TERRENO DO AMANHÃ É INCERTO DEMAIS PARA OS PLANOS E O FUTURO TEM O COSTUME DE CAIR EM MEIO AO VÔO.
      
DEPOIS DE UM TEMPO, VOCÊ APRENDE QUE O SOL QUEIMA SE VOCÊ FICAR EXPOSTO POR MUITO TEMPO.

PORTANTO PLANTE SEU JARDIM E DECORE SUA ALMA, EM VEZ DE ESPERAR QUE ALGUÉM LHE TRAGA FLORES.

Soraya Lessa
http://sosgataborralheira.loveblog.com.br/


quinta-feira, 15 de agosto de 2013

MUTANTES

Do Blog da Soraya

SOMOS AS ÚNICAS CRIATURAS DA FACE DA TERRA CAPAZES DE MUDAR NOSSA BIOLOGIA PELO QUE PENSAMOS E SENTIMOS! NOSSAS CÉLULAS ESTÃO CONSTANTEMENTE BISBILHOTANDO NOSSOS PENSAMENTOS E SENDO MODIFICADAS POR ELES. UM SURTO DE DEPRESSÃO PODE ARRASAR SEU SISTEMA IMUNOLÓGICO; APAIXONAR-SE, AO CONTRÁRIO, PODE FORTIFICÁ-LO TREMENDAMENTE.
     
A ALEGRIA E A REALIZAÇÃO NOS MANTEM SAUDÁVEIS E PROLONGAM A VIDA. A RECORDAÇÃO DE UMA SITUAÇÃO ESTRESSANTE, QUE NÃO PASSA DE UM FIO DE PENSAMENTO, LIBERA O MESMO FLUXO DE HORMÔNIOS DESTRUTIVO QUE O ESTRESSE. SUAS CÉLULAS ESTÃO CONSTANTEMENTE PROCESSANDO AS EXPERIÊNCIAS E METABOLIZANDO-AS DE ACORDO COM SEUS PONTOS DE VISTA PESSOAIS.
     
NÃO SE PODE SIMPLESMENTE CAPTAR DADOS BRUTOS E CARIMBÁ-LOS COM UM JULGAMENTO. VOCÊ SE TRANSFORMA NA INTERPRETAÇÃO QUANDO INTERNALIZA.
   
"NÓS SOMOS FEITOS DA MESMA MATÉRIA QUE OS SONHOS".
     
QUEM QUER SABER COMO ESTÁ SEU CORPO HOJE LEMBRE-SE DO QUE PENSOU ONTEM. QUEM QUER SABER COMO ESTARÁ SEU CORPO AMANHÃ, OLHE SEUS PENSAMENTOS HOJE.
   
"OU VOCÊ ABRE SEU CORAÇÃO, OU ALGUM CARDIOLOGISTA O FARÁ POR VOCÊ!"

Soraya Lessa
http://sosgataborralheira.loveblog.com.br/



Para alguém muito especial

Para alguém muito especial... Ao qual meu coração de alguma forma para sempre irá pertencer! 


"Eu sei... Que ainda és meu!" 

Demorei para dormir. Deitada, me virei para um lado e para o outro, ate que resolvi ligar o radio. Estava tocando a nossa musica, logo fui remetida, jogada ao passado, sugada para lá. Pude ver de longe a gente brincando, sorrindo como  sempre fazíamos, quando estávamos juntos. Uma lagrima do meu rosto escorreu. A musica terminou, mas eu fui ate o Notebook e coloquei a musica de novo e la, naquele arquivo escondido, encontrei as nossas fotos. Fiquei sentada ali, no meio da noite fria, revendo e relembrando coisas nossas. Momentos nossos, viagens, nossos sonhos e nossos medos. O pior foi ver que nossos medos foram maiores que nossos sonhos. Sendo assim, estávamos cada um em uma estrada diferente pegando rumos e destinos diferentes, daqueles que um dia deitados entrelaçados na cama, tramamos para nós. Cadê nossos sonhos? Onde estamos? Porque estamos? Mesmo longe de ti, eu ainda estou perto ainda sinto teu cheiro. Teu perfume teu aroma, teu suor, ainda te vejo na minha cama, ainda te sinto em meu corpo. E você esta tatuado, no meu coração.

Mas alguma coisa aconteceu no meio do caminho e nos perdemos, nos soltamos. Desistimos dos sonhos e impulsionamos os medos fazendo com que ganhassem vida e força, afastando nossos corpos. Mas nunca, nossos corações. Sei que pensa em mim quando escuta nossa musica no radio. Ou quando olha para o nosso cachorro, quando timidamente olha nossas fotos. Eu sei... Sei que sente tanto a minha falta quanto eu sinto a tua, eu sei... Ainda estou conectada a ti e sinto algumas coisas que você sente. Sinto ate mesmo, quando chora de saudade, porque eu também choro. E sei que fazemos isso, quase que ao mesmo tempo e sempre olhando para a lua. É ali que nos encontramos, é ali que nosso amor vive.

Um dia quem sabe, nessa vida ainda possamos realizar aqueles sonhos, pode ser que nessa vida, ao amadurecermos, nossos medos vão embora dando espaço somente ao amor que um dia nos uniu, que ainda nos uni. E possamos continuar de onde paramos e ao nos encontramos na saída de nossos caminhos, nossas mãos se encontrem também e juntas possamos trilhar o mesmo caminho. Aquele o qual, nunca deveríamos ter nos desviado.

Fernanda Saraiva
Porto Alegre - RS - Brasil
www.facebook.com/fernanda.saraiva.353



quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Eniac - primeiro computador digital eletrônico

(Electronic Numerical Integrator and Computer,ou seja, computador integrador numérico electrónico) foi o primeiro computador digital eletrônico de grande escala. Muitos falam que o primeiro foi o Mark I, mas este era apenas eletromecânico. Foi criado em fevereiro de 1946 pelos cientistas norte-americanos John Eckert e John Mauchly, da Electronic Control Company.


O ENIAC começou a ser desenvolvido em 1943 durante a II Guerra Mundial para computar trajetórias táticas que exigissem conhecimento substancial em matemática, mas só se tornou operacional após o final da guerra. Sua capacidade de processamento era de 5.000 operações por segundo. Criado na segunda guerra, tinha como principal finalidade cálculos balísticos. Possuía 17.468 válvulas termiônicas, de 160 kW de potência. Esta máquina não tinha sistema operacional e seu funcionamento era parecido com uma calculadora simples de hoje. O ENIAC, assim como uma calculadora, tinha de ser operado manualmente. A calculadora efetua os cálculos a partir das teclas pressionadas, fazendo interação direta com o hardware, como no ENIAC, no qual era preciso conectar fios, relês e sequências de chaves para que se determinasse a tarefa a ser executada. A cada tarefa diferente o processo deveria ser refeito. A resposta era dada por uma sequência de lâmpadas.

Era tão grande que tinha de ser disposto em U com três painéis sobre rodas, para que os operadores pudessem se mover em torno dele. Foram gastos cerca de $500.000,00 (quinhentos mil) em sua construção. Quando em operação, outros complexos cálculos de balística passaram a realizar–se em alucinantes 30 segundos, quando com as calculadoras manuais que até aí se usavam demorava 12 horas se obter o mesmo resultado. O centro de processamento tinha uma estrutura muito similar a dos processadores mais básicos que atualmente utilizamos nas nossas calculadoras de bolso. Tinha 20 registos de dez dígitos cada, onde se podiam efetuar somas, subtrações, multiplicações, divisões e raízes quadradas.

O ENIAC era programado através de milhares de interruptores, podendo cada um dele assumir o valor 1 ou 0 consoante o interruptor estava ligado ou desligado. Para o programar era necessário uma grande quantidade de pessoas que percorriam as longas filas de interruptores dando ao ENIAC as instruções necessárias para computar, ou seja, calcular. Existia uma equipe de 80 mulheres na Universidade da Pensilvânia cuja função era calcular manualmente as equações diferenciais necessárias para os cálculos de balística. O exército chamava a função destas pessoas: computadores. Quando o ENIAC ficou pronto, 6 mulheres foram escolhidas para testarem a nova máquina.

Curiosamente, o termo deixou de estar associado as pessoas que operavam a máquina para dar nome a máquina propriamente dita, uma vez que de fato a máquina passou a realizar as contas que antes eram realizadas por essas pessoas. O ENIAC torna-se obsoleto e economicamente inviável de manter após 10 anos de operação, tendo sido desmontado. Hoje encontram-se peças do ENIAC por muitos museus do mundo, incluindo o Smithsonian em Washington D.C. e no local preciso onde foi construído, na Moore School for Electrical Engineering da Universidade da Pensilvânia.

O ENIAC serviu de inspiração para muitos outros computadores que se seguiram, como o EDVAC (Electronic Discrete Variable Computer); o ORDVAC (Ordnance Variable Automatic Computer); SEAC (Standards Automatic Computer) e o UNIVAC, este último também construído por Eckert e Mauchly para o processamento dos dados dos censos da população americana. Em 1955, um computador já só pesava 3 toneladas e consumia 50kW de potência, tendo um custo de U$200.000. Uma máquina destas podia realizar 50 multiplicações por segundo. Assim, os primeiros computadores eram também eles máquinas que só estavam ao alcance de grandes empresas ou instituições que tinham necessidades de cálculo muito exigentes e que possuíam as condições econômicas para tão grande investimento. Com o rápido desenvolvimento dos transístores entre 1952 e 1960, os tubos de vácuo tornaram-se obsoletos e foi este avanço tecnológico que permitiu a criação de máquinas muito mais rápidas, menores e mais baratas.

Com o tempo, os transístores passaram a ser a base da electrônica, seguindo-se a VLSI (Very Large Scale Integration), ou seja, a construção de circuitos cada vez menores por forma a que pudessem ser mais leves e despender menos energia, por terem menos superfície para a dissipação de energia por calor. Esta miniaturização permitiu que se tivesse a mesma capacidade de cálculo de um ENIAC na palma de uma mão. A diminuição do tamanho fez também diminuir a quantidade de energia necessária e o custo caiu com a produção em série dos novos processadores.

Em 1977 uma calculadora manual pesava menos de meio quilo, consumia meio watt e podia realizar 250 multiplicações por segundo, custando $300. Hoje uma calculadora pesa poucos gramas podendo ser incorporada em réguas ou agendas, funciona até a energia solar e custa de R$5,00 a R$10,00 (isso calculadoras simples com operações básicas e geralmente raiz quadrada e outras poucas funções).

Um Pentium a 150Mhz é capaz de realizar 150 milhões de somas por segundo, enquanto o ENIAC apenas conseguia realizar 5.000. A memória do ENIAC apenas permitia guardar 198 bits, enquanto hoje qualquer computador tem pelo menos 200 Mbytes.

http://pt.wikipedia.org/

Informática - (Dia da Informática - 15/8)

www.grandesmensagens.com.br/Divulgação.

Informática é um termo usado para descrever o conjunto das ciências da informação, estando incluídas neste grupo: a ciência da computação, a teoria da informação, o processo de cálculo, a análise numérica e os métodos teóricos da representação dos conhecimentos e de modelagem dos problemas. O estudo da informação começou na matemática quando nomes como Alan Turing, Kurt Gödel , Alonzo Church e Pitágoras , começaram a estudar que tipos de problemas poderiam ser resolvidos, ou computados, por elementos humanos que seguissem uma série de instruções simples de forma, independente do tempo requerido para isso. A motivação por trás destas pesquisas era o avanço durante a revolução industrial e da promessa que máquinas poderiam futuramente conseguir resolver os mesmos problemas de forma mais rápida e mais eficaz. Do mesmo jeito que as indústrias manuseiam matéria-prima para transformá-la em um produto final, os algoritmos foram desenhados para que um dia uma máquina pudesse tratar informações. Assim nasceu a informática.

A palavra surge, em meados do século XX, da junção de parte de duas outras palavras, processamento da informação por meios automáticos em simples impulsos binários . O meio mais comum da utilização de informática são os computadores que tratam informações de maneira automática.

Em 1926, o cientista da computação alemão Karl Steinbuch publicou um jornal chamado Informatik: Automatische Informationsverarbeitung ("Informática:processamento automático de informação") Em 1966, o pesquisador russo Alexander Mikhailov (e colaboradores) chegou a utilizar o conceito "Informatika" relacionado a uma disciplina que estuda, organiza e dissemina a informação científica (ligada a Ciência da Informação). Entretanto, essa definição ficou restrita a antiga URSS e aos países do Bloco comunista. A palavra portuguesa é derivada do francês informatique, vocábulo criado por Philippe Dreyfus, em 1962, a partir do radical do verbo francês informer, por analogia com mathématique, électronique, etc. Em português, a palavra informática é formada pela junção das palavras informação + automática. Pode dizer-se que informática é a informatica que estuda o processamento automático de informações por meio do computador. Há uma linha de pensamento que conduz o termo "informática" à junção dos conceitos "informação" e "matemática".

http://pt.wikipedia.org/

A GENTE SE ACOSTUMA


Do Blog da Soraya

A GENTE SE ACOSTUMA A MORAR EM APARTAMENTO E NÃO TER VISTA QUE NÃO SEJAM AS JANELAS AO REDOR. E POR NÃO TER VISTA, LOGO SE ACOSTUMA A NÃO OLHAR PARA FORA E POR NÃO OLHAR PARA FORA, NÃO SE ABREM AS CORTINAS, SE ACENDE A LUZ MAIS CEDO E À MEDIDA QUE SE ACOSTUMA, SE ESQUECE O SOL, SE ESQUECE DO AR, SE ESQUECE DA AMPLIDÃO.
           
A GENTE SE ACOSTUMA A ACORDAR SOBRESSALTADO. A TOMAR CAFÉ CORRENDO. A LER JORNAL NO ÔNIBUS, PORQUE NÃO PODE PERDER TEMPO. A COMER SANDUÍCHE PORQUE NÃO DÁ PARA ALMOÇAR. A COCHILAR PORQUE ESTÁ CANSADO. A DEITAR CEDO E DORMIR PESADO SEM TER VIVIDO O DIA. 
           
A GENTE SE ACOSTUMA A SORRIR PARA AS PESSOAS SEM RECEBER UM SORRISO DE VOLTA. A SER IGNORADO QUANDO PRECISA TANTO SER VISTO.
           
A GENTE SE ACOSTUMA A PAGAR POR TUDO O QUE SE DESEJA E NECESSITA E A LUTAR PARA GANHAR COM QUE PAGAR. A GANHAR MENOS DO QUE PRECISA E A PAGAR MAIS DO QUE AS COISAS VALEM.
           
A GENTE SE ACOSTUMA A COISAS DEMAIS PARA NÃO SOFRER EM DOSES PEQUENAS, TENTANDO NÃO PERCEBER, VAI AFASTANDO UMA DOR AQUI, UM RESSENTIMENTO ALI, UMA REVOLTA LÁ. SE O CINEMA ESTÁ CHEIO, A GENTE SENTA NA PRIMEIRA FILA TORCENDO O PESCOÇO. SE A PRAIA ESTÁ CONTAMINADA, A GENTE SÓ MOLHA OS PÉS. 
           
A GENTE SE ACOSTUMA PARA POUPAR A VIDA QUE AOS POUCOS SE GASTA E QUE , DE TANTO SE ACOSTUMAR, SE PERDE A SI MESMO!

Soraya Lessa
http://sosgataborralheira.loveblog.com.br/


Vida de adulto

Do Blog da Karine

Ninguém disse que seria fácil, ninguém disse o quanto complicaríamos, ninguém disse da possibilidade de perder a coragem de uma criança... Ninguém me avisou nada e assim adentrei a vida de adulto:  
- Cada dia uma surpresa. uma espécie de kinder ovo, será?


Quando crianças somos atrevidos, né? Metidos, corajosos..., parece que algumas coisas são muito fáceis, como por exemplo, viver. A criança também se preocupa com a vida, mas de uma maneira diferente. Por vezes, parecem que elas, as crianças, conseguem administrar muito melhor o nível de preocupação... E nós adultos, nos estressamos por qualquer coisa, perdemos a coragem, por vezes, somos covardes... Talvez a vida de adulto seja isso..., nos ensinar a enfrentar a vida como crianças!

Karine Velasco
http://escritosdevida.spaceblog.com.br/




Diário de uma empregada


Hoje de manhã eu fui à feira. Antes de sair, meu patrão me pediu para eu trazer figo. Aí eu perguntei: 
- Figo fruta ou bife de figo? 
O homem ficou uma fera! Gente fina, seu Adamastor, num ligo não. Ele tem sistema nervoso. Também, com um emprego chato daqueles, vou te contar! Ele é Fiscal de Receita. Deve ser um saco ficar conferindo receita de médico o dia inteiro.
Depois chegou o Adamastorzinho, o filho mais novo deles. Acabou de ganhar um carro todo equipado. Tem "roda de maionese", "farol de pilha", "teto ensolarado" e "trio elétrico". Não sei porque "trio elétrico" num carro. Deve ser porque ele gosta de música baiana. Ingrato esse Adamastorzinho. Fiz a comida preferida dele e ele ainda me chamou de burra. Eu disse, toda boba, quando ele chegou:
- Adamastorzinho, divinha a comida que eu fiz procê?
- Qual, Creusa?
- Começa com 'I'...
- 'I'???
- É, iiiiiii!!! 
- ..., não sei.
- Pensa: iiiiiiiii.
Huuuummm, desisto.
- Instronogofe! !!
Aproveitando a ausência dos patrões, Creusa pega o telefone e fofoca com a amiga Craudete: 
- Cê num sabe da úrtima? Eu discubri que aqui nessa mansão que eu trabaio é tudo fachada!
- Como assim, Creusa? Pergunta a colega, confusa.
- Nada aqui é dos patrão! Tudo é imprestado! TUDO! Cê cridita numa coisa dessas? Óia só a rôpa que o patrão usa é dum tal de Armani... A gravata é dum tal de Piérr Cardam... O carro é duma tal de Mercedes..., nadica de nada é deles!
- Nooooossa! Que pobreza!
- E, além de pobre, eles são muito izibido! Imagina que ôtro dia eu escutei o patrão no telefone falano que tinha um Picasso... 
E tem não?
- Tem nada, fia... é piquiniiiinho de dá inté dó!

Manoel Duarte DE Sousa
www.facebook.com/manoel.duartedesousa